Licença creative commons

Licença Creative Commons
Projeto Traduções - Perry Rhodan de Delgado é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Lançamento da semana


Será lançado na Alemanha amanhã 6ª feira, 21 de setembro, o nº 2979 da série Perry Rhodan, "O Mistério de Despina"(Das Despina-Mysterium), de Uwe Anton, capa e ilustração de Dirk Schulz.
Subtítulo: A lua perdida de Netuno - à sombra de Peregrino.
Personagens principais: Atlan, Icho Tolot, coronel Vanloo, o agregado Etain.
41º ciclo: Gênese (Genesis)

"Três mil anos no futuro: Perry Rhodan ainda tem a visão de transformar a Via Láctea em uma ilha estelar sem guerras. O homem da Terra, que uma vez levou os humanos às estrelas, quer finalmente ter paz na Galáxia.

No entanto, isso está muito distante nestes dias do ano de 1552 do Novo Calendário Galáctico: na Via Láctea, deixada pela superinteligência AQUILO, mensageiros de outras superinteligências estão se espalhando, bem como velhos inimigos de AQUILO e novos grupos de poder.

Um desses grupos de poder é o chamado Tecno-Mahdi, que colocou o Sistema Solar sob seu controle. Seu representante mais importante é chamado Adam de Aures e ele parece se esforçar para a completa independência de todas as altas potências. Em seus esforços, no entanto, ele provocou algo que pode provocar a queda da Via Láctea: a conflagração mundial.

Um centro do novo desenvolvimento encontra-se no Sistema Solar, mais precisamente no planeta Netuno, em cuja atmosfera o mundo da arte Peregrino está localizado. Ao mesmo tempo, envolve O MISTÉRIO DE DESPINA..."

https://perry-rhodan.net/shop/item/9999900002058/perry-rhodan-2979-das-despina-mysterium-heftroman-von-uwe-anton

Faltam 148 dias até o Perry Rhodan volume 3000!

terça-feira, 18 de setembro de 2018

Leticron, o superpesado


Leticron era um membro do povo dos superpesados, o corum de Paricza. Após a destituição de Perry Rhodan como Primeiro Hetran da Via Láctea, os lares nomearam Leticron para esse cargo.

Ele era invulgarmente grande mesmo para um superpesado, com 1,98 m de altura e 1,85m de largura nos ombros.



Tinha um controle perfeito sobre o seu corpo maciço e pesado, seus movimentos pareciam flexíveis como os dos grandes felinos.

Leticron geralmente usava uma rede de cabelo invisível intercalada com cristais iridescentes de hovalgônio. Seu cabelo estava entrelaçado com uma preciosa faixa de metal flexível.

Em seus últimos anos, seu rosto mostrava sinais de envelhecimento: estava inchado, seus olhos desapareciam atrás de sulcos e rugas. Leticron também teve alguns dentes danificados.

Quando jovem Leticron ainda tinha um certo nível de ideais, e não seria capaz de assassinato a sangue frio. Mais tarde, seus pontos de vista mudaram. Ele via outras criaturas como insetos, meros resultados de leis bioquímicas e físicas. Via-se superior a outras criaturas por causa de suas parahabilidades.

Em sua aparência externa era educado: seus modos eram os de um siganês bem-educado: ele nunca ria, não fazia piadas, tinha as melhores maneiras e era elegante em todas as coisas - exceto em seu caráter. Leticron era considerado absolutamente implacável e obcecado pelo poder.

Leticron tinha três paracapacidades:
Sensor de intenções: graças a essa habilidade, Leticron sabia o que outras inteligências estavam planejando. O único requisito era que ele tivesse estado em contato com a criatura em questão e não estivesse a mais de cinco anos-luz de distância.
Injetor de persuasão: este paradom fazia com que Leticron fosse admirado por criaturas hostis.
Constritor cerebral: como um ativador cerebral, Leticron podia forçar outras criaturas a abandonar sua atual linha de pensamento e pensar em algo completamente diferente. Como o especialista USO Walter Kendall - que em 1º de julho de 3459 ia atirar em Leticron, e este levou-o, em vez disso, a encher um copo e aproveitou a oportunidade para quebrar seu pescoço.

Essas habilidades, no entanto, tinham seus limites, ao que parece. Por exemplo, o emissário dos hetossanos Hotrenor-Taak pelo menos, era imune à capacidade do injetor.

Primeiros anos

Quando adolescente, Leticron fingiu amizade com o híbrido naat-terrano Nos Gaimor para se aproveitar de sua força. Gaimor finalmente viu através das verdadeiras intenções do superpesado, o embebedou e derrotou Leticron em um duelo. Um incidente que Nos Gaimor usaria para ofender Leticron anos depois.

Mais tarde, Leticron visitou uma Academia de Adaptação Ambiental Espacial . Ali ele conheceu Quanta Chierson e manteve um relacionamento íntimo com a ertrusiana.

Finalmente, Leticron adquiriu um robô com biopositrônica chamado Quicklab e fez dele seu confidente. Perguntado em anos posteriores, por que ele escolhera apenas um robô como confidente, Leticron simplesmente declarou que podia confiar nele.

Nota: Em 1 de julho de 3459, o superpesado estava com Quicklab há 18 anos, o que significa que o robô foi adquirido em algum momento entre 2 de julho de 3440 e 1º de julho de 3441.

No final de maio de 3459, Leticron, agora com 44 anos de idade tomou o poder no sistema de Punta Pono em uma revolução de menos de 12 minutos, tornando-se o novo Corun de Paricza . Mas ele já estava planejando conquistar outros sistemas solares, e se apossar de um ativador de células e, finalmente, assumir o cargo de Primeiro Hetran da Via Láctea, ocupado por Perry Rhodan . Como Corun de Paricza conseguiu realizar seus planos de ter uma frota de 8000 naves espaciais esféricas e cilíndricas.

Luta pelo cargo de Primeiro Hetran

Quando Leticron, em 1º de julho de 3459 soube da execução fingida de Atlan por Perry Rhodan, para enganar os lares, ele viu sua chance. Primeiro, ele tinha o especialista da USO Walter Kendall, responsável por supervisionar os eventos em Paricza, e matou-o. Em seguida, ele partiu com 5.000 naves para, em primeiro lugar, competir pelo cargo de Primeiro Hetran. Então ele queria se oferecer aos lares como um digno sucessor de Perry Rhodan.

Depois de matar Carsoner Airhahn e intimidar Aifar de Saminien, Leticron percebeu que não poderia cumprir seu objetivo de eliminar antecipadamente todos os competidores em potencial para o cargo de Primeiro Hetran. Havia simplesmente muitos candidatos, e assim decidiu tirar apenas o poder dominante de Nos Gaimor e depois voar para a frota dos lares. Mas quando Leticron chegou ao sistema de Ardin, Nos Gaimor já havia deixado o sistema a bordo do tambor, e Leticron também estava a caminho.

Quando chegou à frota dos lares, em 5 de julho de 3459, ele inicialmente expulsou mais da metade dos candidatos que já estavam no local por ameaça de violência. Finalmente, mandou Quicklab levar uma bomba a bordo da espaçonave do blue Tarnac, e detoná-la. Leticron deu-lhe este trabalho, o que também levaria à destruição do robô, porque inconscientemente ele perdera a confiança no estranho Quicklab.

Isso se justificou quando Quicklab se recusou a executar o pedido. Os impulsos parapsíquicos que emanavam de Leticron aparentemente mudaram a biopositrônica do robô ao longo dos anos, e Quicklab desenvolveu um instinto de autopreservação, e não queria morrer. Havia até o perigo de que Quicklab detonasse a bomba a bordo da nave de Leticron. Mas quando Leticron cometeu um erro e ameaçou desativá-lo, a programação do robô recuperou a vantagem. Quicklab obedeceu, contrabandeou a bomba para bordo d a nave do blue e explodiu-se com ela.

Leticron concluiu a partir do fim de Quicklab, evitar usar robôs especiais por um longo tempo perto dele. Embora o superpesado fosse realmente capaz de adiar emoções que o distraíam, a perda de seu confidente de anos foi um pouco trabalhosa. Para se distrair, ele lutou, armado apenas com uma faca, uma luta com um bgregg, que ele ganhou em apenas oito minutos.

Hotrenor-Taak limitou o número de candidatos a três pessoas: Spanger , Nos Gaimor e Leticron. Leticron foi favorecido pelos hyptons; o emissário dos hetossanos favoreceu Nos Gaimor. A quem o cargo seria finalmente atribuído, deveria agora ser decidido em duelo.

A bordo da HATRON-YMC, Leticron inicialmente teve que lutar com Spanger. O anti foi autorizado a usar uma faca vibratória como arma para equilibrar a superioridade física do superpesado. No entanto, o endurecido Corun de Paricza finalmente prevaleceu. Apenas a intervenção de Hotrenor-Taak pode impedir Leticron de matar Spanger.

Depois disso, Leticron teve que enfrentar seu velho rival Nos Gaimor. Gaimor parecia em vantagem, mas isso poderia ser usado apenas muito limitadamente: temendo que tal vitória não seria reconhecida pelos lares, ele renunciou ao uso das armas de sua nave; Leticron, por outro lado, conseguiu embarcar no barril sem ser notado e dar algumas instruções ao próprio computador da nave. Graças a seu conhecimento do local, Nos Gaimor conseguiu surpreender Leticron e acertar os primeiros golpes na luta de vida ou morte. Muito machucado, Leticron mal conseguiu derrotar e matar seu oponente. De volta a bordo da HATRON-YMC, Leticron teve primeiro negado o seu reconhecimento como o novo Primeiro Hetran, por Hotrenor-Taak. No final, porém, o emissário dos hetossanos teve que se curvar ao desejo dos hyptons e conceder o cargo ao vencedor. Imediatamente depois, Leticron, gravemente ferido, desmaiou inconsciente.

Nota: As datas são bastante vagas, mas pode-se presumir que Leticron foi nomeado em 5 de julho de 3459, ou o mais tardar em 6 de julho de 3459, como Primeiro Hetran da Via Láctea.

Primeiro Hetran da Via Láctea

Como Primeiro Hetran Leticron inicialmente pediu a destruição do Sistema Solar, já que ele considerava os terranos como a única ameaça relevante à sua posição de poder.

Já em 10 de julho de 3459, ele apoiou com suas 8000 unidades uma frota de espaçonaves CEV dos lares na tentativa de penetrar no Sistema Solar, protegido por um campo temporal. Uma empresa que não teve sucesso por enquanto e foi cancelada por Hotrenor-Taak em 11 de julho de 3459.

No início de junho 3460, ele escapou por pouco de ser morto, durante a inspeção do paraíso da convicção em Czugmoth. Esse golpe assustou muito o Primeiro Hetran. Portanto, ele usou a traição de Thomas Kantenberg para dar um golpe sério na USO e nos terranos. Embora temporariamente na posse da consciência de Tako Kakuta, ele foi capaz de explorar essa vantagem, e finalmente, não - o antigo mutante encontrou refúgio em Gaia, e a partir de então, apoiou a resistência terrana contra o pariczano. 

Novas divergências entre Leticron e Hotrenor-Taak ocorreram em meados de julho de 3460, quando a visita do greiko Kroiterfahrn a Tahun tornou-se uma séria ameaça à continuidade da existência do Concílio. O emissário dos hetossanos ordenou a Leticron que mantivesse o greiko sob controle. O pariczano pressionou pelo assassinato do greiko, de modo que as maquinações dos lares na Via Láctea permanecessem em segredo. Apenas dois dias depois, Hotrenor-Taak concordou - e Leticron lançou uma operação de busca em larga escala, durante a qual ele pessoalmente conduziu alguns interrogatórios brutais. Em Karramisch ele finalmente encontrou o greiko morto, e ocultou o fato, para não perder a face; Kroiterfahrn teria sido morto por ele.


O reinado de terror de Leticron durou 121 anos. O superpesado era estritamente contra Atlan e os gaianos, mas não podia prevalecer contra os lares. Quando um acordo de paralisação foi alcançado, todos os planetas penais foram dissolvidos, mas a escravização dos terranos permaneceu uma parte integrante da sociedade superpesada da época.

Com a idade, Leticron retirou-se mais e mais. Ele tinha a fortaleza de aço Titã, e ali construiu e cultivou um estilo de vida medieval. Ele gostava particularmente de jogos de cavaleiros e ele próprio era um cavaleiro temido. Um castigo particularmente temido tornou-se um teste de coragem na pedra do não-retorno.

Mas ficou muito desapontado que os lares o tivessem frustrado em sua ambição, e se recolheu desde a primavera de 3578, não mais aparecendo, mas apenas se comunicando via canais de comunicação. Ele tinha muitas tarefas feitas por seus servos robóticos (como Bur-Dan). Como resultado, ele se tornou mais e mais um fardo para os lares - e até os superpesados ​​confiavam nele cada vez menos. Para evitar uma crise, finalmente em 3580 Hotrenor-Taak visitou pessoalmente a fortaleza de aço para acertar a sucessão.

Leticron no entanto, estava planejando seu governo na fortaleza de aço, além de sua morte. Ele queria fazer parte da fortaleza de aço e, assim, tornar-se imortal. Para isso, ele precisava de metal TEP. Com o surgimento de três mucis que levavam a consciência dos três antigos mutantes, Betty Toufry, Tako Kakuta e Wuriu Sengu, Leticron entrou em posse do metal. Como os lares planejaram, Maylpancer derrotou Leticron em um duelo, em uma luta justa, e tornou-se seu sucessor. A consciência de Leticron mudou pouco antes de sua morte para o metal TEP, que já estava alojado em um pilar no local do torneio. Ao contrário de seus planos, Leticron não pôde mais deixar o metal TEP. 

Em 67 NCG, Leticron foi libertado da base de pedra e sua consciência foi transferida para o último multibanco restante, o que lhe garantiu relativa imortalidade . Suas habilidades parafísicas foram perdidas durante sua longa permanência na coluna de pedra. Ele foi levado para Paricza e condenado a 380 anos de prisão por Garumar, Corun de Paricza.

No ano 428 NCG , a equipe de mídia Krohn Meysenhart assumiu que no século II NCG, os cientistas terranos tentaram libertar Leticron e transplantá-lo em um corpo androide. De acordo com a informação, eles fundiram a base de pedra e extraíram o metal TEP. Leticron, no entanto, se recusou a deixar o metal e permaneceu em sua prisão auto-eleita. (PR 1224, capítulo 1)

notas:
Não está claro se a narrativa no PR 1224 é baseada nos eventos em 67 NCG e foram mantidos em segredo e a tripulação dos meios de comunicação Krohn Meysenhart montaram uma desinformação, ou se um uma das duas narrativas é um erro do autor.

A série de fãs Dorgon apresenta uma versão alternativa do destino de Leticron. Lá ele consegue um novo corpo depois de mais de mil anos.


https://www.perrypedia.proc.org/wiki/Leticron


Faltam 150 dias até Perry Rhodan volume 3000!

domingo, 16 de setembro de 2018

Pré-lançamentos do Projeto Traduções


No dia 14 de setembro o Projeto Traduções fez o pré-lançamento de quatro livros, três da série clássica de Perry Rhodan e 1 Perry Rhodan NEO. São eles:

Perry Rhodan 1540, "Um Amigo dos Linguides" (Ein Freund der Linguiden), de Peter Griese, capa e ilustração de Johnny Bruck.
Subtítulo: Batalha espacial sobre Menah - um desconhecido intervém.
Personagens principais: Dao-Lin-H'ay, Ronald Tekener, Jelita, Inozemm, Ler-O-San, Zuganemm.
Local da ação: Sistema Ferduur.
Período da história: Junho, julho de 1171 NCG.
Lançamento original na Alemanha: 25 de fevereiro de 1991.
22º ciclo, "Os Linguides" (Die Linguiden); grande ciclo "Ativadores Celulares" (Zellaktivatoren)

Perry Rhodan 1541, "O Pedaço do Céu" (Das himmlische Stück), de Robert Feldhoff, capa e ilustração de Johnny Bruck.
Subtítulo: O triunvirato dos pequeninos - na guerra das cavernas.
Personagens principais: Yeshki, Trüüt, Liir, Gucky, Beodu, Salaam Siin, Reginald Bull.
Local da ação: Eastside.
Período da história: 1171 NCG.
Lançamento original na Alemanha: 5 de março de 1991.
22º ciclo, "Os Linguides" (Die Linguiden); grande ciclo "Ativadores Celulares" (Zellaktivatoren)

Perry Rhodan 1542, "Missão em Vaar" (Mission auf Vaar), de H. G. Ewers, capa e ilustração de Johnny Bruck.
Subtítulo: Dois buscadores de AQUILO na trilha - o rastro conduz ao sistema Pharyx.
Personagens principais: Idinyphe, Willom, Sato Ambush, Zülüyt, Hethar Vudam, Raman Ukbar.
Local da ação: Sistema Rachmayn, sistema Xiil, sistema Pharyx.
Período da história: Agosto de 1171 NCG.
Lançamento original na Alemanha: 12 de março de 1991.
22º ciclo, "Os Linguides" (Die Linguiden); grande ciclo "Ativadores Celulares" (Zellaktivatoren)

Perry Rhodan NEO 109, "O Caminho para Achantur" (Der Weg nach Achantur), de Rainer Schorm, capa de Dirk Schulz e Horst Gotta.
Local da ação: Sapir, Geesen, LEPARD, THORAGESH, CREST, BOOTY.
Período da história: 31 de março a 29 de maio de 2049.
Lançamento original na Alemanha: 20 de novembro de 2015.
2ª época; temporada "Os Metanitas" (Die Methans)

Como bônus, dois livros:

Da série Dorgon, nº 10, "Duelo dos Arcônidas" (Duell der Arkonides), de Nils Hirseland, capa de Stefan Lechner.
Subtítulo: Atlan contra Mindros - o regresso de quem há muito se acreditava estarem mortos.
Personagens principais: Atlan, Rosan Orbanashol, Wyll Nordment, Mascant Prothon da Mindros, Remus e Uthe Scorbit, Michael Shorne, Joak Cascal, Sandal Tolk, Attakus Orbanashol, Karl-Adolf Braunhauer, Ottilie Braunhauer, Gol Shanning, Franc Kowsky, Traros Polatund Hajun Jenmuhs.
Período da história: 1290 NCG.
Lançamento original na Alemanha: 13 de maio de 2012.
Ciclo Mordred.

Resumo do 5º ciclo, Os Senhores da Galáxia (Die Meister der Insel), parte 1.

https://www.facebook.com/groups/projeto.traducoes/permalink/1848709738538301/

Faltam 151 dias para o PERRY RHODAN volume 3000!

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Perry Rhodan NEO 183


No dia 21 de setembro será lançado na Alemanha o episódio 183 da série Perry Rhodan NEO, "Tempestade Solar" (Sonnensturm), de Susan Schwartz, capa de Dirk Schulz.
3ª época; temporada A Aliança (Der Allianz)

"Em 2036, o astronauta Perry Rhodan descobre uma nave alienígena na Lua. Ele abre o caminho para as estrelas - uma aventura que revela maravilhas cósmicas para os homens, mas sempre os coloca no mais alto perigo. Recentemente, até a Terra inteira teve que ser temporariamente evacuada.

Em 2058, a humanidade está ocupada reconstruindo sua terra natal à medida que encontra cada vez mais uma comunidade. A União Terrana, motor deste desenvolvimento, já está construindo colônias em Marte e na Lua.

Em Luna, incidentes estranhos acontecem. Os autores podem se tornar invisíveis e, portanto, são chamados de laurins. Rhodan deve afastá-los e segui-los para explorar suas intenções.


Enquanto isso, há desenvolvimentos catastróficos em casa. O Sol envia tochas acesas para o espaço - ameaça a devastadora TEMPESTADE SOLAR...

https://perry-rhodan.net/shop/item/9783845348834/perry-rhodan-neo-183-sonnensturm-von-susan-schwartz

Faltam 155 dias para PERRY RHODAN volume 3000!

terça-feira, 11 de setembro de 2018

Lançamento da semana


Na próxima 6ª feira, 14 de setembro será lançado na Alemanha o nº 2978 da série Perry Rhodan, "O Teleportador do Espelho" (Der Spiegelteleporter), de Michelle Stern, capa e ilustração de Dirk Schulz.
Subtítulo: Ele não é um herói - mas está na hora certa, no lugar certo.
Personagens principais: Gucky, Reginald Bull, Kaleb Barasi, Lephart Yutong, Lima Portomessa.
41º ciclo: Gênese (Genesis)

"Bons três mil anos no futuro: Perry Rhodan ainda tem a visão de transformar a Via Láctea em uma ilha estelar sem guerras. O homem da Terra, que uma vez levou as pessoas às estrelas, quer finalmente ter paz na Galáxia. 

Contudo, isto está longe nestes dias do ano 1552 do Novo Calendário Galáctico: na Via Láctea, deixada pela superinteligência AQUILO, estão se espalhando mensageiros de outras superinteligências, bem como antigos inimigos de AQUILO e de novos grupos de poder.



Um desses grupos de poder é o chamado tecno-Mahdi, que colocou o Sistema Solar sob seu controle. Seu representante mais importante é chamado Adam de Aures e ele parece se esforçar para a completa independência de todas as altas potências. Em seus esforços, no entanto, ele provocou algo que pode provocar a queda da Via Láctea: a conflagração mundial.


No Sistema Solar Reginald Bull luta pela liberdade e contra o Tecno-Mahdi. Para isso ele usa um aliado especial: Kaleb Barasi, O TELEPORTADOR DO ESPELHO..."

https://perry-rhodan.net/shop/item/9783845350783/perry-rhodan-2978-der-spiegelteleporter-von-michelle-stern

Faltam 157 dias até Perry Rhodan volume 3000!

domingo, 9 de setembro de 2018

A morte dos imortais


Na série Perry Rhodan, desde o primeiro ciclo há um grupo de pessoas para as quais foi concedido o prolongamento da vida, primeiro através da ducha celular, que só podia ser administrada no planeta Peregrino, e era necessário que o interessado se deslocasse para lá a cada 62 anos para recebê-la, ou o processo natural de envelhecimento prosseguiria normalmente.

Do 3º para o 4º ciclo muitos personagens foram eliminados. Em 2326 mutantes como Tatiana Michalovna e Tanaka Seiko entre outros, e colaboradores de Rhodan, como Michael Freyt, Conrad Deringhouse, Rod Nyssen e Eric Manoli morreram, pois Rhodan não lhes concedeu um ativador celular. Ao todo foram 182 pessoas que deixaram de receber a ducha celular. (Ver Romance Planetário nº 212, "Expedição dos Condenados" - Expedition der Todgeweihten - de Peter Terrid)

A partir do ano 2326 AQUILO, a superinteligência do grupo local e senhor do planeta Peregrino comunicou que a ducha celular não mais seria fornecida, e em contrapartida espalhara 25 ativadores celulares pela Galáxia, que proporcionariam a imortalidade relativa a quem o portasse, com isso dando início a uma caçada aos ativadores por toda a Via Láctea. Perry Rhodan e Atlan eram os únicos que naquele momento portavam um ativador celular, sendo que os deles eram os fornecidos pelos Cosmocratas, adaptados às suas vibrações individuais, e não poderiam ser usados por ninguém mais além deles; no entanto os 25 ativadores espalhados na Galáxia por AQUILO aram autoadaptáveis e podiam ser usados por qualquer um.

Aí é que estava o problema, pois esses aparelhos muito cobiçados, poderiam ser roubados de seus portadores iniciais e usados por outra pessoa, que passaria a ter as células constantemente regeneradas, cessando o processo natural de envelhecimento, além de outras vantagens, como curar ferimentos rapidamente, ser imune à maioria das doenças e precisar de pouco sono. Além disso, por ser um aparelho oval pendurado em uma corrente em volta do pescoço, era muito fácil de ser extraviado, tomado ou perdido, além de despertar curiosidade por ser visível. Que o diga Atlan, que em sua peregrinação pela história da Terra foi obrigado a engoli-lo várias vezes, e depois retirá-lo através de cirurgias; e como nem sempre ele pode chegar até sua cúpula no fundo do oceano atlântico, muitas vezes as cirurgias eram feitas longe das circunstâncias ideais, tendo lhe rendido várias cicatrizes no abdômen.
Além disso, por ao menos duas vezes Atlan esteve próximo da morte pela falta do ativador: no ano de 2044, quando o ativador foi furtado - PR 96, O Mistério do Anti (Der Anti), de K. H. Scheer, e no ano 3459, quando Perry Rhodan mandou substituir seu ativador por uma cópia, a fim de enganar os lares - PR 655, O Último Mago (Der letzte Magier), de William Voltz.

Esse ponto fraco era um perigo para todos os portadores de ativador celular, e ainda mais para todos os outros além de Perry Rhodan e Atlan, cujos ativadores podiam ser usados por qualquer pessoa. Isso só acabou no ano de 1174 NCG, quando AQUILO susbstituiu os antigos ativadores ovais por chip ativadores celulares, implantados no ombro esquerdo do portador.

Mas, seja qual for o tipo do ativador de vibrações celulares, a imortalidade é apenas "relativa"; violência e ferimentos em órgãos letais não são suportados pelo ativador.

Em 2103, vinte antis, sacerdotes de Baalol morreram por usarem ativadores que tinham recebido de Thomas Cardiff, e que haviam sido manipulados por AQUILO. O próprio Cardiff morreu em outubro de 2103, pois usava um ativador regulado para as vibrações individuais de seu pai, Perry Rhodan. Alguns meses após a morte de Cardiff, Reginald Bull recuperou os vinte ativadores e os devolveu para AQUILO, em Peregrino.

A primeira aliada de Rhodan a comprovar a amarga realidade que um ativador de células não garante a vida eterna, e pode mesmo abreviá-la, foi a mutante Anne Sloane, que em 2326, mesmo ano em que recebeu o ativador, foi assassinada pelo tenente da USO, o anti Ebrolo, que roubou seu ativador celular, ambicionando a imortalidade. Ele foi perseguido pelos especialistas da USO Lemy Danger e Melbar Kasom e por Atlan, mas antes de ser capturado, Ebrolo foi morto por cinco sacerdotes de Baalol, e o ativador ficou com o sumo-sacerdote Mahana-Kul, que posteriormente foi morto quando Lemy Danger destruiu o ativador.

Iratio Hondro, o ditador de Plofos, foi um dos que encontraram um dos ativadores distribuídos por AQUILO. No entanto isso não lhe garantiu uma vida longa, pois morreu em 2329 em luta com os terranos. Por sua vontade seu ativador foi entregue a Mory Abro.

Mory por sua vez teve uma vida longa, o que não impediu que fosse assassinada juntamente com sua filha Suzan Betty, no ano 2931, em Plofos, durante a rebelião dos Panitheras. Seu ativador foi dado a Gucky.

A mutante Laury Marten, filha dos também mutantes Ralf Marten e Anne Sloane teve destino semelhante ao de sua mãe, e foi assassinada em 2436 e teve seu ativador roubado e entregue ao aconense Thatos de Abessos, que não tirou proveito disso, pois morreu de expansão celular explosiva, depois que Gucky e Harl Dephin recuperaram o ativador, que foi destinado a Geoffry Abel Waringer.

O genial físico Arno Kalup morreu em 2440 durante um experimento paratron, e seu ativador foi dado como perdido.

Os mutantes Ralf Marten, Kitai Ishibashi, Betty Toufry, Tama Yokida, Tako Kakuta, Son Okura, Wuriu Sengu e Andre Noir morreram envenenados por Nos Vigeland, durante a Segunda Crise Gênese, em 2909. John Marshall e Allan D. Mercant morreram durante a mesma crise em 2909; Marshal assassinado por ordem de Kitai Ishibashi, que se apoderou de seu ativador, que foi entregue a Gevoreny Tatstun, que posteriormente o entregou a seu filho Ribald Corello, em 3434. Mercant morreu em uma explosão no transmissor que o levava da Terra para Mimas; seu ativador foi destruído.

Cinco dos ativadores celulares dos mutantes doentes, mortos envenenados foram imediatamente para outras pessoas; Nos Vigeland se apossou de quatro, um para ele mesmo e os outros para seus colegas ertrusos, Runeme Shilter e Terser Frascati, e outro para o Imperador Dabrifa. Outro ativador foi para a pirata Tipa Riordan, a quem Rhodan havia prometido o aparelho em troca de informações sobre os mutantes.

Tipa Riordan morreu em um acidente com sua nave, DREADFUL, no planeta Wardall, no ano 3480, e seu navegador Herthigo Aden se apossou de seu ativador, tornando-se ditador do planeta até 3582, quando Icho Tolot pôs fim a seu reinado de terror e se apoderou do ativador celular.

Ivan Ivanovitch Goratchin morreu em 3432, em batalha com agentes de Ribald Corello. Seu ativador foi repassado a Michael Reginald Rhodan.

Ribald Corello e Balton Wyt foram absorvidos por AQUILO no ano de 3587, e seus ativadores foram para Jen Salik e Irmina Kotschistova respectivamente.

O Imperador Shalmon Kirte Dabrifa foi assassinado em 3434 por rebeldes em suas fileiras. Seu ativador foi recolhido por Gucky, que o deu a Ovaron. Para Ovaron foi um presente de grego, pois a esperada vida eterna se transformou em uma tragédia para ele, pois o ativador não respondeu bem às suas vibrações hexadimensionais de pedotransferidor e devastou seu corpo, tendo causado sua morte em 3580, e seu ativador voltou para AQUILO.

O ertruso Runeme Shilter foi aprisionado pelos lares, que queriam  fazer experiências com seu ativador, a fim de desenvolver uma arma para todos os portadores de ativador de células; seu ativador foi roubado pelo lare Gavelin-Aat, agente de Hotrenor-Taak. Logo depois ele foi morto e o ativador recuperado pelos lares. Shilter morreu de decrepitude, prisioneiro dos lares.

Outro ertruso, Terser Frascati, morreu no planeta Fragile, em 3583, quando tentava fugir da armadilha de radiação mitótica dos lares; seu ativador foi recolhido por Nos Vigeland; Vigeland, por sua vez, entregou o ativador de Frascati para Jennifer Thyron. Vigeland morreu na explosão de seu jato espacial, em consequência da armadilha de radiação dos lares, em 3583.

Outros quatro desconhecidos portadores de ativador celular morreram devido à explosão de seus ativadores pela armadilha dos lares.

Geoffry Abel Waringer morreu em 1143 NCG, após ter seu ativador celular roubado pelos nakks. Em 1169 NCG o ativador retornou para AQUILO.

O ativador de células de Galbraith Deighton foi roubado por um nakk em 491 NCG. Ele sobreviveu com a ajuda de um corpo ciborgue fornecido pelos cantaros, e morreu em novembro de 1144 NCG por um impulso de morte dos Senhores das Estradas. Seu ativador também retornou para AQUILO em 1169 NCG.

Jennifer Thyron morreu em 1146 NCG, após seu ativador ter sido roubado por um nakk.

Irmina Kotschistova teve seu ativador  roubado por um nakk em 1144 NCG, mas sua paracapacidade de metabioagrupadora conseguiu diminuir a decadência celular e a manteve viva por mais tempo; mas finalmente não conseguiu mais deter a degeneração e morreu juntamente com Jennifer Thyron, em 1146 NCG.

Em 1169 NCG, quando AQUILO exigiu os ativadores celulares de volta, devido à sua crise psíquica, Ras Tschubai e Fellmer Lloyd não conseguiram chegar a tempo a Peregrino para receber a ducha celular. AQUILO desativou seus ativadores e eles morreram. No dia 12 de dezembro daquele ano, no planeta Compol, apenas uma pequena pilha de cinzas foi encontrada em seus trajes espaciais.
Mais tarde, em 1291 NCG, AQUILO os trouxe de volta brevemente, para ajudá-lo no caldeirão de DaGlausch e Salmenghest, e em 1463 NCG os transformou em um concepto Fellmer Lloyd/Ras Tschubai para ajudar Rhodan contra a Frequência Monarquia.

Já com os chip ativadores celulares:

Mila e Nadja Vandemar morreram em 1289 NCG; Myles Kantor morreu em abril de 1333 NCG.

Ronald Tekener morreu em combate com o corpo de mutantes tefrodense, em agosto de 1514 NCG, quando por ordem do Lorde-Almirante Monkey, da USO, era guarda-costas pessoal do Imperador Bostich I.

O mais recente "imortal" a perder a vida é o próprio Gaumarol da Bostich, o Imperador de Árcon Bostich I, em uma explosão de hiperluz, próximo ao Sistema Solar, devido a um engano do Tecno-Mahdi, em abril de 1552 NCG.

Também os portadores de ativadores celulares lemurenses, supostamente desenvolvidos por Selaron Merota, tiveram destinos trágicos em sua maioria. A mulher de Selaron, Agaia Thetin, o primeiro Fator I dos Senhores da Galáxia morreu na explosão de seu ativador. A maioria dos SdG (ou seus duplos, como especula-se) morreram nas lutas contra os terranos. Antes disso Mirona Thetin havia assassinado seis SdG, que haviam descoberto sua identidade como Fator I. Uma das filhas de Selaron, Ermigoa Merota, morreu em 3460, quando desequilibrada mentalmente, destruiu o próprio ativador.

Um dos subordinados de Levian Paronn, Atubur Nutai, comandante da Arca Estelar LEMCHA OVIR, morreu em abril de 1327 NCG.

Dos portadores de ativador celular do Tribunal Atópico, Tormanac da Hozarius morreu em 1518 NCG, e Veyqen em 2271 NCG.

https://www.perrypedia.proc.org/wiki/Hauptseite
Faltam 159 dias até o Perry Rhodan volume 3000!








sexta-feira, 7 de setembro de 2018

Lançamento da semana


Lançado na Alemanha, nesta sexta-feira, 7 de setembro de 2018, o episódio nº 2977 da série Perry Rhodan, "A Diretiva Casulo" (Die Kokon-Direktive), de Michelle Stern, capa e ilustração de Dirk Schulz.
Subtítulo: Reginald Bull contra o Tecno-Madhi - O Sistema Solar deve ser liberado.
Personagens principais: Gucky, Reginald Bull, Kaleb Barasi, Lephart Yutong, Lima Portomessa.
41º ciclo: Gênese (Genesis)

"Bem, três mil anos no futuro: Perry Rhodan ainda tem a visão de transformar a Via Láctea em uma ilha estelar sem guerras. O homem da Terra, que uma vez levou as pessoas às estrelas, quer finalmente ter paz na Galáxia.
Contudo, isto está longe nestes dias do ano 1552 do Novo Calendário Galáctico: na Via Láctea, deixada pela superinteligência AQUILO, estão se espalhando mensageiros de outras superinteligências, bem como antigos inimigos de AQUILO e de novos grupos de poder.



Um desses grupos de poder é o chamado tecno-Mahdi, que colocou o Sistema Solar sob seu controle. Seu representante mais importante é chamado Adam de Aures e ele parece se esforçar para a completa independência de todas as altas potências. Em seus esforços, no entanto, ele provocou algo que pode provocar a queda da Via Láctea: a conflagração mundial.


No Sistema Solar Reginald Bull luta pela liberdade e contra o Tecno-Mahdi. Para fazer isso, ele deve desligar a tela TERRANOVA. O experiente astronauta inventou A DIRETIVA CASULO..."




https://perry-rhodan.net/shop/item/9999900002034/perry-rhodan-2977-die-kokon-direktive-heftroman-von-michelle-stern

Faltam apenas 161 dias para PERRY RHODAN volume 3000!

quarta-feira, 5 de setembro de 2018

Perry Rhodan NEO 182


Na próxima sexta-feira, 7 de setembro de 2018 será lançado na Alemanha o volume nº 182 da série Perry Rhodan NEO, "Fortaleza da Aliança" (Festung der Allianz), de Kai Hirdt, capa de Dirk Schulz.
3ª Época; temporada: "A Aliança" (Der Allianz).

"Em 2036, o astronauta Perry Rhodan descobre uma nave alienígena na Lua. Ele abre o caminho para as estrelas - uma aventura que revela maravilhas cósmicas para os homens, mas sempre os coloca no mais alto perigo. Recentemente, até a Terra inteira teve que ser temporariamente evacuada.

Em 2058, a humanidade está ocupada reconstruindo sua terra natal à medida que encontra cada vez mais uma comunidade. A União Terrana, motor deste desenvolvimento, já está construindo colônias em Marte e na Lua.

Em Luna, incidentes estranhos acontecem. Os autores podem se tornar invisíveis e, portanto, são chamados de laurins. Rhodan deve afastá-los e segui-los para explorar suas intenções.

A trilha leva a um lugar terrível que Perry Rhodan conhece de seu passado - é a FORTALEZA DA ALIANÇA...
"

https://perry-rhodan.net/shop/item/9999900002065/perry-rhodan-neo-182-festung-der-allianz-heftroman-von-kai-hirdt


Faltam 163 dias até o Perry Rhodan volume 3000!

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Lançamento da semana


Lançado hoje na Alemanha o nº 2976 da série Perry Rhodan "Hiperluz" (Hyperlicht), de Michael Marcus Thurner, capa e ilustração de Dirk Schulz.
Subtítulo: No mundo dos montículos - a catástrofe segue seu curso.
Personagens principais: Caltu Roy, Mabeschtur, Kariabosch, Tariamsch, Coron Roy.

Local da ação: Jesper.
Período da história: abril de 1552 NCG.
41º ciclo: Gênese (Genesis).

"Bem, três mil anos no futuro: Perry Rhodan ainda tem a visão de transformar a Via Láctea em uma ilha estelar sem guerras. O homem da Terra, que uma vez levou os humanos às estrelas, quer finalmente ter paz na galáxia.
Embora existam conflitos subliminares entre os grandes reinos estelares, eles trabalham em conjunto. Isso não se aplica apenas aos planetas e luas habitados pelo homem. Milhares de mundos uniram forças para formar a Liga Galáctica Livre, com visitantes de outras galáxias buscando contato com humanos e seus aliados.

Nem sempre esse contato é feito sem problemas: quase ninguém entende os motivos por que querem manter a paz em nome de uma superinteligência chamada GESHOD, supostamente os gemeni: de acordo com descobertas recentes, eles trabalham junto com os thoogondu, uma vez considerado o povo favorito de AQUILO, de mas foram banidos por causa de uma séria traição. Mas existem correntes diferentes nas duas nações, e ninguém é capaz de dizer quem é amigo e quem é inimigo.

No Sistema Solar há um evento importante: Adam de Aures, Lotho Keraete e Gaumarol da Bostich tentam assumir Peregrino. O mundo-disco reage - e Bostich morre. Do sinal de fogo de sua morte surge a HIPERLUZ..."


https://perry-rhodan.net/shop/item/9783845350769/perry-rhodan-2976-hyperlicht-von-michael-marcus-thurner

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Estação espacial OLD MAN


OLD MAN foi um legado de um grupo de terranos e de lemurenses para a Terra. Alguns integrantes do tender DINO-III, que foi ao passado para ajudar Rhodan, voltaram em voo relativista e encontraram um planeta povoado por lemurenses, fugitivos da guerra contra os halutenses.

Construíram OLD MAN ao longo de 50 milênios, para ajudar os terranos na luta contra os Senhores da Galáxia. No entanto a estação espacial só chegou cerca de trinta anos depois do fim da guerra com os SdG. Quando chegou, os cérebros conservados e já avariados da tripulação tiraram conclusões erradas da situação e se tornaram um perigo para a Terra.

Foi conquistada pelo policial do tempo Tro Khon e usada contra os terranos. Mais tarde Rhodan teve de passar por vários testes para poder assumir a estação.


Construção Civil/Engenharia

OLD MAN é a maior nave espacial da humanidade. Tinha a forma de um hemisfério com o diâmetro de base de 200 km e 100 km de altura. Neste corpo principal foram anexadas 12 seções - seção I a seção XII - com as dimensões 50 × 50 × 10 km. A estação era como uma plataforma de suporte para ultracouraçados de guerra da classe GALAXIA, de 2.500 metros de diâmetro. Em cada seção havia 840 dessas naves em dois pavimentos principais. As naves foram nomeadas após sua afiliação e numerados, por exemplo, VIII-696. Juntamente com os 5.000 astronautas instalados no hemisfério, OLD MAN transportou um total de 15.080 ultracouraçados.

No hemisfério central estavam ao lado de grandes grupos de ultracouraçados várias salas de estaleiros, de armazenamento e de motores, grandes laboratórios e outras instituições técnicas e técnico-científicas, e da Central Positrônica incorporada em uma embarcação de suporte de vida do cérebro do capitão Rog Fanther, que em toda a Estrutura de OLD MAN era chamado de coordenador .

Perto do centro de OLD MAN  havia o painel de controle Lua Negra, que acionava o circuito de necessidade especial de defesa no caso Lua Negra.



As seções individuais eram capazes de se separar da base semi-esférica, operar como unidades separadas e se reunir com o hemisfério. No entanto, elas não estavam equipadas com oficinas de reparação.

Todas as seções, como a cúpula principal, eram controladas por um cérebro positrônico e humano - um membro da GOOD HOPE.

O hemisfério central, bem como as doze seções, tinham motores de impulso e lineares e OLD MAN realizou voos de longa distância para a Grande Nuvem de Magalhães.

Os 15.080 ultracouraçados não tinham botes. Nem corvetas nem jatos espaciais ou jatos-mosquito estavam disponíveis.

Se os ultracouraçados fossem equipados com botes, teria sido necessário produzir 750.000 corvetas e sete milhões e meio de caças.

Para ocupar a frota de OLD MAN com terranos, seriam necessários 75 milhões de astronautas de primeira classe.

HISTÓRIA

Os membros da tripulação da frota do tender DINO-III encalhado - a partir do ano 2404 - no ano 49.988 a.C. No contexto da operação de resgate »Missão AJUDA PARA A CREST«. A CREST III, durante a guerra contra os Senhores da Galáxia mergulhou no passado pelo transmissor de tempo de Vario, e queriam ir em seu auxílio.

Um pequeno grupo de 31 homens com o Major Gus Barnard e o primeiro oficial da DINO-III, capitão Rog Fanther, tentou com a corveta GOOD HOPE, por voo de dilatação preencher o tempo até chegar na CREST III. Um contato direto com a CREST III não foi possível, uma vez que, por sua vez, dera um salto no tempo de 500 anos para o ano 49.488 a.C.

Scimor

Devido a motores defeituosos, o nível de tempo da CREST III não pôde ser alcançado, e a GOOD HOPE, sob o comando de Fanther encalhou no planeta Satyat. Lá eles foram descobertos por cientistas lemurenses, que os levaram ao planeta Scimor no sistema Scorch. Ali, os terranos encontraram uma base secreta de cientistas lemurenses sob a liderança de Tamrat Scimor , que construiu um transmissor do tempo.

Este trabalho teve lugar em segredo, porque no passado havia atuando como Tamrats, hábeis agentes do tempo dos Senhores da Galáxia, que haviam proibido experimentos com o tempo para obter o monopólio dos seus mestres sobre a viagem no tempo. Além disso, para manter no anonimato as atividades dos SdG no passado, há 50.000 anos a.C.

No período seguinte foram desenvolvidos em Scimor contra a ameaça halutense, os emissores de contracampo e mais tarde o regenerador psicogênico, também conhecido como emissor de moldagem. Equipados com o conhecimento sobre o futuro do ano 2404 e as atividades criminosas dos SdG, os terranos encalhados poderiam ganhar os lemurenses por si mesmos.

Depois de eliminar o perigo halutense, eles partiram para a construção de OLD MAN. Ele foi desenvolvido usando a documentação de design terrano existente na GOOD HOPE e construído ao longo dos milênios. Os cérebros dos 31 terranos foram preservados bioquimicamente após a morte do corpo e parcialmente incorporados a OLD MAN. Pelo menos Gus Barnard permaneceu em Scimor e depois em Scorcher.

Nota: 13 cérebros permaneceram em OLD MAN, Barnard em Scorcher, fazendo 14. O destino dos 17 cérebros restantes não é 100% claro.

Setor Alvorada

Após um período de construção de cerca de 20.000 anos e outros 20.000 anos em órbita do planeta Scimor, OLD MAN foi posto em movimento. Ele estava em um voo de dilatação pura, interrompido por vários estágios lineares, a caminho de surgir em 2406. Como o ponto final da viagem, foi determinado o setor Alvorada porque segundo cálculos conhecidos da Defesa Solar ainda haveria pessoas após uma possível destruição da Terra. (PR 379)

Nota: Uma versão diferente pode ser encontrada no PR 376 . Lá, Rog Fanther relata que OLD MAN foi construído com o objetivo de "tê-lo iniciado automaticamente em cerca de cinquenta mil anos". Assim OLD MAN seria iniciado cerca de 10.000 anos mais tarde (após um lapso de cerca de 50.000 anos, em vez de 40.000 anos) e teria que superar um tempo muito mais curto por voo de dilatação. Devido ao fato de que os walkers degenerados foram encontrados nas seções III e IV e que dois dos 13 cérebros de controle ficaram insanos a longo prazo, a versão descrita na PR 379 é a mais provável. Também é bem possível que o próprio Rog Fanther - ao contrário de Natrin Koczon - não conseguia lembrar claramente os eventos após esse longo período.

Devido a erros de cálculo, OLD MAN sofreu um atraso de 29 anos. Em 25 de agosto de 2435, quando chegou ao setor Alvorada com cérebros de controle meio loucos, os cérebros testemunharam um confronto insignificante entre terranos e livres mercadores. Rog Fanther e vários outros cérebros de controle interpretaram como uma rebelião contra a Terra e os atacaram. 

Pouco tempo depois, OLD MAN  e os cérebros de controle foram tomados pelos agentes de cristal das Nuvens de Magalhães e usados ​​contra os terranos. Mais tarde, os condicionados em segundo grau ocuparam OLD MAN por algum tempo.


O presente dos viajantes do tempo


Com a ação dos oxtornenses Cronot e Perish Mokart e do terrano Ilja Malume OLD MAN foi finalmente conquistado. O cérebro que Rog Fanther descobriu, após um período, que foi reprogramado pelos robôs de segundo condicionamento nos botões de comando e ativou o circuito de segurança, que destruiu o robô reprogramado.

No entanto, o circuito foi projetado de tal forma que destruiu OLD MAN, mesmo se os terranos ambientalmente amigáveis fossem encontrados. Depois que o circuito respondeu ao oxtornense, Rog Fanther morreu do choque de ter destruído o trabalho de sua vida por negligência. No entanto, devido à presença da Malomen Malume de idade padrão, o circuito de segurança interrompeu a autodestruição e OLD MAN entrou em mãos terranas em 22 de maio de 2436. O comandante foi em novembro do mesmo ano o general Janos Ferenczy.


Fim de OLD MAN


Em 27 de agosto de 2437 , o Sistema Solar foi atacado por 9000 dolans. Após a Frota Solar e seus aliados Posbis não impedi-los, OLD MAN  teve uma batalha espacial de 20 horas, no auge da órbita de Marte para parar a força dos dolans invencíveis pelo tempo possível - mesmo em parte, para jogar para trás - mas a frota de halutenses veio em auxílio da humanidade. Durante a batalha, OLD MAN foi destruído com todas as suas plataformas e naves.

Permaneceu um pedaço de sucata de 388 quilômetros, que foi gradualmente explorado e eliminado nos anos seguintes. Em 2441, o trabalho estava em pleno andamento. (PR-TB 382

https://www.perrypedia.proc.org/wiki/OLD_MAN