Licença creative commons

Licença Creative Commons
Projeto Traduções - Perry Rhodan de Delgado é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Loading...

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Lançamento da semana


Foi lançado hoje, dia 26 de fevereiro, na Alemanha, o nº 2532 da série, A Morte de um Maahk (Tod Eines Maahks), de Michael Marcus Thurner, capa de Alfred Kelsner, ilustração de Michael Wittmann.


Personagens principais:

Perry Rhodan: o imortal deve lutar como um maahk, contra os maahks.
Perbo Lamonca: o acroni tenta salvar sua pele.
Lloyd/Tschubai: o concepto dá seu apoio e lealdade a Perry Rhodan.
Grek 363: o schattenmaahk revela seu segredo.


Na Terra e em outros planetas da Via Láctea registra-se o ano 1463 NCG (Novo Calendário Galático), equivalente ao ano 5050 da cronologia cristã. Por mais de cem anos houve considerável paz na galáxia. Os povos estelares trabalharam para construir um futuro comum. Os conflitos do passado parecem ter desaparecido.


Em particular a Liga dos Terranos livres (LTL) de Perry Rhodan e os gabinete dos moradores da Terra tem se centrado na investigação e na ciência. As chamadas Estações Polyport fornecem uma nova e misteriosa tecnologia de transporte. Quando se começa a decifra-lo, usam a Frequencia Monarquia e as Fazendas Polyport na Via Láctea. Feliamente o ataque pode ser interrompido.


Na Via Láctea, Reginald Bull tem as rédeas nas mãos e em primeiro lugar, leva a frequencia a Folger Sinnafoch, do qual espera mais informações. Atlan vai até a galáxia de Andrômeda. Lá o arcônida deverá enfrentar diretamente a frequencia monarquia. Perry Rhodan atende a um grito de ajuda dos terranos perdidos na imensidão do sistema Stardust. Lá, ele descobre que seu antigo mentor, AQUILO, está morrendo. A teia das Fazendas Polyport mostra o caminho para que o destino da superinteligência seja evitado. Finalmente em Andrômeda, vê-se A Morte de um Maahk...
O Polyport-Hof DARASTO quer impedir a chegada de Perry Rhodan e seus companheiros a Andrômeda. A galáxia é palco de intensos combates entre os maahks sombrios e os fundamentalistas. Estes se comportam de forma não muito amigável para com os recém chegados. Grek 1 relata que os maahks lutaram por milênios por sua sobrevivência, e bucaram a segurança mais recentemente, através da descentralização. Não existe um único mundo de grandes proporções onde os maahks vivam, mas muitos, e diferentes grupos étnicos e naves de gerações e em outras galáxias. Somente o Organismo de Controle de Distribuição tem todos os dados, mas ninguém sabe a quem ele pertence e onde está localizado. Grek 1 não tem nenhuma informação. Breve chegará um membro da instância de monitoramento descentralizado, Darasto, e decidirá sobre o destino dos terranos. AQUILO trás os antigos companheiros de Rhodan - mortos há muito tempo - Ras Tschubai e Fellmer Lloyd, como um concepto, afim de ajudar com suas capacidades psi. Grek 363 diz que em toda Andrômeda, os fundamentalistas perseguem implacavelmente os maahks sombrios. Os maahks sombrios estão lutando uma batalha perdida, mas dão o máximo de si. Ras se teleporta com Grek e Rhodan para uma unidade de controle.
Grek imediatamente começa com a manipulação de uma central telefônica. Mas Ras teleporta de volta antes do final da reprogramação de Grek e Rhodan, à nave Mikru-JON, porque Fellmer reconheceu que Grek quer tomar o controle completo de DARASTO para ele e quer prosseguir com os seus próprios objetivos. Grek reconhece que seu colega Grek 259 ainda é mantido prisioneiro pelos fundamentalistas. Rhodan então percebe que Grek 363 é uma fêmea maahk. Aparentemente, mesmo para os fundamentalistas tornou-se claro que Rhodan faz causa comum com os maahks sombrios. Grek 259 está para ser executado.
Quando DARASTOS e outros habitantes provenientes de diferentes nações, repentina e inesperadamente lançam um ataque desesperado sobre os fundamentalistas, Rhodan e seus companheiros vêem o momento propício para o resgate. Ras teleporta Grek e Rhodan da plataforma de execução. Mas parece Grek 259 já está morto. Trava-se um tiroteio. Rhodan acredita sentir seu corpo despedaçado. Grek e Ras teleportam de volta para a Mikru-Jon.

Além do formato clássico em revista de papel, estão disponíveis em e-book (PDF), audiobook e iPhone.


http://www.perry-rhodan.net/produkte/hefte/1/2532.html

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Johnny Bruck







Johannes Herbert Bruck nasceu em Halle, em 22 de março de 1921 e morreu em Saale, Alemanha, em 6 de outubro de 1995, em um acidente automobilistico. Foi um artista plástico alemão, tendo trabalhado em fotolitografia. Após a 2ª guerra mundial, trabalhou como jornalista e ilustrador. De 1961 até a sua morte, fez 1797 capas para a série Perry Rhodan, 218 para os Romances Planetários e também fez para a série Atlan.



Costumava assinar com pseudônimos como "Willis" e "Neil Willis". Nas capas de nºs 1362 a 1369 assinou como "J. Plaster" e "J. Plasterer", pois estava com a mão engessada devido a um acidente, e plaster é "gesso" em inglês.



Em 1973 recebeu o prêmio Hugo, distinção alemã de Hugo Gernsback, por contribuições para a literatura de ficção científica.



Logo após sua morte, no nº 1800 da série, Tempo Acelerado (Zeitraffer), é homenageado por Robert Feldhoff, que descreveu na história o encontro de Perry Rhodan com um artista chamado Johnny, com quem faz amizade. A capa desse volume também traz homenagem a Bruck.



Durante sua atividade para a série Perry Rhodan só deixou de fazer as capas dos nºs 1788 e 1789, desenhadas por Joe Bergeron e Vincent di Fate, respectivamente.



Desenhou as capas de 96 Volumes de Prata de Perry Rhodan e cerca de 500 capas para a série de ficção científica "Terra", entre outros trabalhos.



Acima, além de sua foto, a primeira e a última capas desenhadas por ele para a série Perry Rhodan.

As galáxias de Perry Rhodan


Durante o decorrer da série, os terranos em suas aventuras, peregrinam pelo Universo, tendo visitado diversas galáxias.

Tudo começou no 5º ciclo, "Os Senhores da Galáxia" (Die Meister der Insel), quando pela primeira vez, Perry Rhodan deixou a Via Láctea, chegando à vizinha galáxia de Andrômeda - continuando no ciclo seguinte para M 87, no seguinte, "Os Cappins", para Sombrero e assim por diante.

Nessa odisséia, foram 313 galáxias, minigaláxias e nebulosas, e muitas delas são reais e catalogadas pela astronomia no Novo Catálogo Geral de astronomia (NCG), seguido pelo número designado à galáxia.

Aqui estão essas galáxias e comentários sobre elas,e também fotos de algumas delas.




sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Autores da série Perry Rhodan - Hubert Haensel


Começando matérias sobre os autores da série, de forma não cronológica, iniciemos pelo escritor Hubert Haensel.

Nascido em 9 de agosto de 1952, em Waldershof, Alemanha, escreveu 39 romances para a série Atlan, 11 brochuras para Perry Rhodan, além de uma série de romances de terror, policial, fantasia e aventura. Desde 1995 ele é um dos principais autores da série Perry Rhodan, além de também ser o responsável pela coordenação dos desenhos técnicos da série. Também sucedeu Horst Hoffmann na elaboração dos Volumes de Prata, a partir do nº 81. Além de tudo, é responsável pelo conteúdo do Perry Rhodan Reports, que são comentários sobre as histórias da série, mais ou menos como na seção Computer de antigamente.

Também escreveu os exposés do miniciclo Lemúria.

Já escreveu com os pseudônimos: George Mcmahon, Jan J. Moreno, Hubert H. Simon e Irving Simon.

Sua primeira história na série Perry Rhodan foi o nº 1752 e a mais recente a de nº 2520.

Na série Atlan iniciou no nº 425, tendo sido a última a de nº 849.

Nos Romances Planetários iniciou no nº 237 e finalizou com o nº 412.
Atualmente mora em uma pequena cidade chamada Fichtelgebirge, com a esposa e duas filhas.


sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Lançamento da semana




Foi lançado hoje o nº 2529, Der Weg des Vatrox (O Caminho de Vatrox), de Frank Borsch, capa de Dirk Schulz, ilustrações de Dirk Schulz e Horst Gotta.


Data de lançamento: 5 de fevereiro de 2010.




Personagens principais: Reginald Bull: O ministro da LTL (Liga dos Terranos Livres) joga um jogo perigoso.


Steelion Hartok: O oxtornense encontra Tengri Lethos.


Philip: O okrill faz uma nova amizade.


Sinnafoch: O seguidor de frequencia detecta uma armadilha quando a vê.




Período da história: 8 a 26 de fevereiro de 1463 NCG.


Local: Oxtorne.




Na Terra e em outros planetas da Via Láctea registra-se o ano 1463 NCG (Novo Calendário Galático), correspondente ao ano 5050 da cronologia cristã.


Perry Rhodan recebe um pedido de ajuda dos terranos do distante sistema Stardust. Lá chegando, recebe uma mensagem de seu antigo mentor, Aquilo. A superinteligência parece ameaçada.


Atlan vai à galáxia Andromeda, confrontar-se com a Frequência Monarquia.


Na Via Láctea no entanto, Reginald Bull tem as rédeas nas mãos. Depois que ele conseguiu como comandante o seguidor de frequência Sinnafoch, tem o inimigo em suas mãos e deve arrancar-lhe informações. O caminho de Vatrox ajuda...
Em Oxtorne, o terrano Folger Sinnafoch e mais 3 mil peregrinos em busca de iluminação espiritual juntam-se ao oxtornense Steelion Hartok. Para Sinnafoch essa viagem não é apenas um desafio físico, nas duras condições de um mundo extremo, como Oxtorne; além dos vários perigos a que está exposto, há também as discussões com Hartok e principalmente os sentimentos de amizade que desenvolveu com Hartok e o okrill Philip, ligação essa que vai alterar sua visão atual das coisas. Embora esteja claro que os terranos são os responsáveis pela situação, ele ignora o fato e pretende cometer suicídio, para após uma hibernação naquele mundo, fazer renascer a Frequência Monarquia. Sinnafoch prepara sua fuga, mas ao fezê-lo, involuntáriamente cumpre o plano de Reginald Bull. Bull espera que em seu vôo, Sinnafoch irá leva-lo à Frequencia Monarquia. Hartok foi manipulano psicomecanicamente e acredita ser um prisioneiro. Hartok sucumbe às manipulações de Sinnafoch.
Sinnafoch captura uma das naves que devem receber os peregrinos; Hartok joga fora seu amuleto, com o que quer significar um rompimento com sua antiga vida. A jóia, no entanto, é um localizador - única maneira de Reginald Bull seguir e encontrar Sinnafoch. Bull tem apenas um único cruzador no local e não pode seguir a todos os que fogem do planeta, por isso Sinnafoch consegue escapar, juntamente com Hartok, que o acompanha...




Perry Rhodan na República Tcheca


A República Tcheca é um dos países da Europa onde a série Perry Rhodan é publicada, pela editora Moravská Bastei MOBA. Recentemente foi atingido naquele país a metade do 33º ciclo, "O Oceano Estelar", com o nº 2250, "Testemunha dos Tempos" (Zeuge der Zeit),de Robert Feldhoff.


quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Jubileu da Perrypedia




No último dia 27 de janeiro, fez aniversário de 6 anos, uma das mais importantes obras de referência da série Perry Rhodan e de suas séries derivadas, Romances Planetários e Atlan, além de importante fonte de informação sobre todo o universo da série, a Perrypedia.


Foi em 27 de janeiro de 2004 que iniciou-se essa indispensável fonte de dados para os que querem saber mais sobre Perry Rhodan.


Criada conforme os padrões da Wikipedia e desenvolvida por fãs da série, proporciona informaçãoes gratuitas, que estão sempre em desenvolvimento, evolução e discussão, tendo chegado até agora à marca de 20.133 artigos.


O único senão para nós brasileiros é que é no idioma alemão, mas isso nos dias atuais não é mais um obstáculo instransponível para quem não entende a lingua germânica.


Vida longa a essa verdadeira enciclopédia rhodaniana e parabéns aos seus criadores e gestores!