Licença creative commons

Licença Creative Commons
Projeto Traduções - Perry Rhodan de Delgado é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Loading...

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Lançamento da semana


Lançado hoje na Alemanha, o nº 2793 da série Perry Rhodan, "O Construtor de Mundos" (Die Weltenbaumeister), de Oliver Fröhlich, capa e ilustração de Dirk Schulz.
Subtítulo: Ele cria mundos - e serve à destruição.
Personagens principais:
Gucky - O ilt se teleporta para o Extremo Oriente.
Perry Rhodan - O imortal retorna à sua terra natal.
Orion Desch - O especialista da LST busca novos adversários da Terra.
Liya Debouzze - Uma mulher tem paixão pelo mundo da arquitetura.
Fernand Beaujean - Um arquiteto do mundo é apaixonado por uma mulher.
Desde que a humanidade está dividida no espaço, tem uma história atribulada: os terranos - como os membros da humanidade unida se chamam - há muito que já se aventuraram em ilhas estelares distantes. Perry Rhodan e seus companheiros sempre se encontram com civilizações de viajantes do espaço e na pista dos poderes cósmicos, que influenciam o que acontece no universo.
Agora se registra o ano 1517 do Novo Calendário Galáctico (NCG). A Via Láctea está em grande parte, sob a influência do Tribunal Atópico. Os juízes afirmam que só eles podem deter a conflagração universal, que de outra forma, inevitavelmente destruiria a galáxia. Desta forma o Tribunal  cimenta sua reivindicação ao poder na Via Láctea, enquanto a resistência se rearma maciçamente.

Perry Rhodan e a tripulação da espaçonave remota RAS TSCHUBAI trouxeram da distante galáxia Larhatoon, o conhecimento de que o verdadeiro reino dos juízes era a Terra além do Tempo. Apenas Atlan é apto como piloto, e também somente a nave de um juiz é capaz de suportar o voo.

De volta à Via Láctea, Perry Rhodan, Atlan, e o antigo Imperador de Árcon, Bostich, desenvolvem um plano para a conquista da CHUVANC, a nave do Juiz Chuv, que está no sistema de Árcon. Primeiro Rhodan deve ir ao Sistema Solar. Lá ele vai encontrar O CONSTRUTOR DE MUNDOS...

http://perry-rhodan.net/band-2793-die-weltenbaumeister.html

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Perry Rhodan NEO nº 90


Na próxima sexta-feira será lançado na Alemanha, o nº 90 da série Perry Rhodan NEO, "Fuga para a Ruína", de Rainer Schorm, capa de Dirk Schulz.

John Marshall e seus companheiros buscam o Dourado, o autor da chamada Crise Gênesis, que aparentemente, age por milhares de anos na Terra e em seu ambiente cósmico. Para isso, eles deram um grande passo - provavelmente um decisivo: em uma antiga armadilha em Marte, os mutantes encontram um Lazan, um ser de pura energia.

Lee Va Tii, é seu nome, é refletido ao lado de Marshall. Ele percebe que ele e seus companheiros foram manipulados pelo Dourado. Lee Va Tii não tolera isso, e concorda em levar as pessoas ao misterioso líder Dourado.

Enquanto Marshall procura febrilmente uma maneira de deixar os territórios ocupados pelos arcônidas em Marte, o rato-castor Gucky luta com a morte. Um veneno do Dourado assola seu corpo - e abre as comportas da sua memória...

http://perry-rhodan.net/neo-90-flucht-ins-verderben.html

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

A Trilogia de Árcon


Os Volumes Azuis de Atlan (Blauband), são livros com capa dura, com as aventuras do arcônida, que são dividas em três partes principais: as "Aventuras Temporais", a "Trilogia de Árcon" e "O Príncipe de Cristal", este dividido em três subciclos.

Desde outubro de 2014, as aventuras no tempo de Atlan - os volumes 1 a 13 - estão disponíveis em e-book. Agora foram lançados os volumes 14 a 16, a chamada Trilogia de Árcon. São os romances:
14 - Imperador de Árcon (Imperator von Arkon)
15 - Luas do Terror (Monde des Schreckens)
16 - Jóia das Estrelas (Juwelen der Sterne)

Todas escritas por Rainer Castor para os volumes azuis de Atlan. Elas lançam uma nova luz sobre a história do arcônida Atlan, e sobre os acontecimentos que anteriormente foram mencionados na série Perry Rhodan.

No século 21: O Imperador do gigantesco Império de Árcon, Atlan, e seu melhor amigo, Perry Rhodan, lutam contra o declínio de seu povo, e contra inúmeros inimigos externos. Após o arcônida passar quase 10 mil anos como protetor e "padrinho" da humanidade, sua nova função não é só um retorno à pátria, mas ao mesmo tempo, uma enorme responsabilidade.


Atlan é o governante de uma vasta entidade política. Dezenas de milhares de planetas, centenas de milhares de bases e naves espaciais, e trilhões de seres de todas as formas imagináveis de vida. Uma responsabilidade que ameaça quase esmagar Atlan e seus amigos.

As intrigas na corte de Árcon é apenas um dos problemas, tais como os fanáticos tekteronis. Eles ativam misteriosas armas do passado cinzento, e as enviam contra Árcon. Só Atlan, no entanto, está ativo: ele é dono de um ativador de células que a superinteligência AQUILO lhe deu - e obviamente, AQUILO está envolvido em todos estes eventos antigos.

Arndt Drechsler criou as novas capas, especialmente para a edição em e-book.

Os volumes 1 a 16 estão disponíveis nas lojas de e-books, ao preço de 9,99 euros.

A série de livros, de 45 volumes é digitalizada gradualmente, e até maio ou junho, os volumes  azuis 17 a 23 estarão disponíveis em e-book.

http://www.perry-rhodan.net/newsreader/items/die-arkon-trilogie-gibt-es-jetzt-als-e-books.html

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Novos pré-lançamentos do Projeto Traduções


O Projeto Traduções faz o pré-lançamento de cinco livros no mês de fevereiro, referentes às cotas 65, 31 e 32. São os seguintes livros:
Cota 65

Perry Rhodan nº 1427, "A Viagem para Ardustaar" (Die Reise nach Ardustaar), de Marianne Sydow, capa de Johnny Bruck.
Subtítulo: A NARGA SANT volta para casa - um destroço em uma longa viagem.
Personagens principais: Dao-Lin-H'ay, Ge-Liang-P'uo, Oni-Bas-H'ay, Kam-Pera-H'ay, Reuben Starr, Vuin, Monka, Surama, Feng-Lu.
Lançamento original na Alemanha: 27 de dezembro de 1988.
Com desenho técnico.

Perry Rhodan nº 1428, "Guardiões da BASE" (Wächter der BASIS), de Robert Feldhof, capa de Johnny Bruck.
Subtítulo: Eles são da MONOCEROS - eles guardam o mar de escombros.
Personagens principais: Ginsen Khartu, Woome Bilabong, Enlo Chartar, Wrede Parnelle, Llonn Hartwick, Sunny Lynne, Pidder Dawuhd.
Lançamento original na Alemanha: 3 de janeiro de 1989.
Com desenho técnico da nave arraia tipo manipulador.

Perry Rhodan nº 1429, "O Coração de Hamiller" (Hamillers Herz), Arndt Ellmer, capa de Johnny Bruck.
Subtítulo: A CIMARRON no cemitério de escombros - Perry Rhodan executa um plano.
Personagens principais: Enza Mansoor, Notkus Kantor, Sato Ambush, Perry Rhodan, Reginald Bull, Phang Troc, Gucky.
Lançamento original na Alemanha: 10 de janeiro de 1989.

Cota 31

Perry Rhodan NEO nº 31, "Final para Snowman" (Finale für Snowman), de Hermann Ritter, capa de Dirk Schulz e Horst Gotta.
Personagens principais: Crest da Zoltral, Thora da Zoltral, Perry Rhodan, Reginald Bull, Ernst Ellert, Julian Tifflor, Mildred Orsons, Gucky, Novaal.
Lançamento original na Alemanha: 23 de novembro de 2012.

Cota 32
Perry Rhodan NEO nº 32, "O Deus Adormecido" (Der schlafende Gott), de Michelle Stern, capa de Dirk Schulz e Horst Gotta.
Personagens principais: Eric Manoli, Megh-Takarr, Rico, Hisab-Benkh, Tresk-Takuhn, Ralv.
Lançamento original na Alemanha: 7 de dezembro de 2012.

Os livros, nos formatos word, PDF, epub e mobi, podem ser baixados pelos integrantes do Projeto que quitaram as respectivas cotas, no link abaixo.

http://www.projtrad.org/index.php?option=com_phocadownload&view=category&id=tag&tagid=999&Itemid=236

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Lançamento da semana


Lançado hoje na Alemanha, o nº 2792 da série Perry Rhodan, "Febre Sombria" (Finsterfieber), de Uwe Anton, capa e ilustração de Dirk Schulz.
Subtítulo: O Maestro Atópico - e uma vítima que salva muitos.
Personagens principais:
Gucky - O ilt novamente ainda não é o mesmo.
Atlan - O imortal combate o Tribunal Atópico.
Bostich - O Imperador usa suas espadas e possibilidades.
Gholdorodyn e Eldhoverd - Os dois keloskianos se aventuram em um empreendimento.

Desde que a humanidade está dividida no espaço, tem uma história atribulada: os terranos - como os membros da humanidade unida se chamam - há muito que já se aventuraram em ilhas estelares distantes. Perry Rhodan e seus companheiros sempre se encontram com civilizações de viajantes do espaço e na pista dos poderes cósmicos, que influenciam o que acontece no universo.
Agora se registra o ano 1517 do Novo Calendário Galáctico (NCG). A Via Láctea está em grande parte, sob a influência do Tribunal Atópico. Os juízes afirmam que só eles podem deter a conflagração universal, que de outra forma, inevitavelmente destruiria a galáxia. Desta forma o Tribunal  cimenta sua reivindicação ao poder na Via Láctea, enquanto a resistência se rearma maciçamente.

Perry Rhodan e a tripulação da espaçonave remota RAS TSCHUBAI trouxeram da distante galáxia Larhatoon, o conhecimento de que o verdadeiro reino dos juízes era a Terra além do Tempo. Apenas Atlan é apto como piloto, e também somente a nave de um juiz é capaz de suportar o voo.

De volta à Via Láctea, Perry Rhodan, Atlan, e o antigo Imperador de Árcon, Bostich, desenvolvem um plano para a conquista da CHUVANC, a nave do Juiz Chuv, que está no sistema de Árcon. Lá grassa a FEBRE SOMBRIA...

http://perry-rhodan.net/band-2792-finsterfieber.html

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Gaumarol da Bostich


Gaumarol da Bostich nasceu em 13 de tartor de 21345 da Ark (equivalente a 27 de agosto de 1212 NCG, no tempo terrano). Ele nasceu no mundo de Cristal. Em 4 de prago de tarman de 21369 da Ark (5 de março de 1249 NCG), ele foi entronizado como Imperador de Árcon, como Bostich I. Desde 1304 NCG ele é portador de chip ativador celular. A partir de 1346 NCG, Bostich também é o primeiro presidente do novo Galácticum. Pertence à Khasurn (casa) de Bostich.

Aparência

O arcônida tem 1,92 m de altura, carismático, bonito, elegante e atlético. Tem um rosto severo, militarmente rigoroso, pômulos proeminentes, nariz longo, reto, lábios finos, olhar penetrante e profundo, e olhos vermelhos brilhantes. Seu cabelo branco-aloirado ele usa levemente ondulado, e um pouco longo, mais curto do que é habitual na nobreza. Ele usa efetivamente sua aparência e sua voz, para impressionar.

Para ocasiões formais, geralmente ele usa um uniforme branco, muitas vezes com roxo, típico nas capas dos nobres, com uma pedra preciosa padrão de Thantur-Lok, globular e em alto relevo. Outras vezes ele renuncia a toda pompa e esplendor, dependendo do público que ele enfrenta.

Em Aurora, em sua qualidade de Primeiro Presidente do Novo Galácticum, no ano de 1463 NCG, Bostich usou um uniforme azul simples, com o símbolo estilizado espiral da Via Láctea, no ombro.

Caracterização

O caráter de Bostich pode ser descrito como complexo. É característico que ele joga tudo pelo melhor interesse e crescimento do Império. Isso se reflete em suas ações como imperador; ele mostra muitas características que são descritas nos tratados de Maquiavel, Pensamentos sobre Política e Governo e O Príncipe.

Ele ordena operações, cuja execução deve ser efetuada com dureza e senso de dever. Bostich não tem escrúpulos em negócios de política, e suas ações sempre vão considerar o aspecto custo-benefício. A sua ajuda quase sempre tem uma etiqueta de preço. Ele se livra dos opositores políticos com uma ação curta e sangrenta. Estas características, no entanto, fazem com que Bostich pareça para os terranos, como maligno ou vilão.

Em seu repertório de ações pode-se encontrar ações militares, inteligência, bem como economia de meios diplomáticos. Quem está incondicionalmente ao seu lado, pode ter certeza de benevolência. A lealdade e a fidelidade são recompensadas. Em casos onde grande pressão política seria contraproducente, ele enfatiza a generosidade, e trabalha com o princípio da cenoura e da vara. Ele é muito prático e pragmático em questões políticas.

Além disso, ele tem o talento de trabalhar com símbolos, como a reinstalação de Árcon III, o restabelecimento dos kralasenes, a nova frota de navegabilidade do Alto Comando Ark'Thektran, a Tela de Cristal e a classe GWALON. Ele está ciente da importância da inovação técnica, e muitas vezes surpreendeu os terranos com as mais recentes conquistas da alta tecnologia arcônida. O avanço da ciência é um dos aspectos onde se percebe que Bostich não só planeja no curto prazo, mas também tem estratégias de longo prazo.

Além deste séquito de poder tecnocrático e político, ele também mostra outras características notáveis, que o distinguem de muitas pessoas insanas ou corruptas pelo poder, que os terranos já encontraram.

Ele não é o arcônida típico, onde alguma forma de vício de personalidade, luxo ou nepotismo é encontrada. Semelhante a seu oponente Perry Rhodan, ele busca aliados não por competência, e não de acordo com o estado e a pessoa. Ele possui pouco do esnobismo típico dos arcônidas, e promove as carreiras de arcônidas coloniais talentosos, como Aktakul, e arcônidas não nobres, como o Mascant Kraschyn. Sua arrogância, ele deixa ao espectador, se é verdadeira ou um instrumento; no entanto, Bostich foi afável, cooperativo e cortês durante sua cooperação forçada com os especialistas da USO Pássaro Estelar, durante sua missão secreta contra FONTE DAS ALMAS. Ele, muitas vezes esconde seus verdadeiros sentimentos por trás da máscara do protocolo de Cristal.

De acordo com sua própria declaração a Rhodan, tudo o que ele faz é pelo seu povo. Ele trabalha pela vida de seus súditos e soldados, mesmo que para isso tenha de fazer concessões aos adversários políticos.

Sua vida privada, ele protege bem do público. Quanto ao conhecido, ele é solteiro e sem filhos, e não mantém nenhuma relação amorosa. De acordo com a investigação de um médico arcônida, Bostich era estéril desde a juventude, mas não impotente (PR 2066). Esta infertilidade foi corrigida pelo chip ativador celular, o que Bostich considera um efeito colateral irritante, pois ele não pretende, em um futuro próximo, ter um sucessor (e um potencial rival ao trono) (PR 2239). Quando jovem, Gaumarol da Bostich teve um curto mas intenso caso amoroso com a filha de Atlan, Jasmyne da Ariga, em Bak Jimbany, e na presença do Arkanta, Bostich sentiu um anseio romântico. Desconhece-se se Jasmyne correspondeu a esse sentimento, porque de acordo com sua própria declaração, Bostich I já não era o mesmo homem que ela poderia ter amado, ou acreditara amar, ao menos. De qualquer forma, Jasmyne da Ariga anunciou que iria ficar de olho nele, para que ele não abusasse de sua imortalidade relativa, e ameaçou cortar sua garganta pessoalmente, caso ele não moderasse suas políticas (PR 2039).

Mas o relacionamento de Bostich com seu amigo de longa data, Aktakul, sugere que ele é capaz de amizades profundas. No entanto, ele é impiedoso quando amigos se opõem a seus planos ou abusam de sua confiança, como pode ser visto no exemplo de seu ex-amigo de infância Kentorol Orbanaschol, que ele condenou à morte por alta traição.

Ao contrário de Perry Rhodan e outros grandes membros da LTL, ele não mostra tendências de se lançar a um risco pessoal suicida, sem necessidade. Bostich atua principalmente como um estadista e estrategista. No entanto, ele entrou em luta contra MATERIA a bordo de sua Frota do Trono, na batalha contra FONTE DAS ALMAS e TRAITOR; ele atuou como Imperador com sua Frota de Campo, e em várias ocasiões (como na Noite de Sangue), executou pessoalmente conspiradores, em combate.

Gaumarol da Bostich, desde sua juventude, sentia ardente inveja dos primeiros imperadores, aos quais fora concedida uma especial longevidade, especialmente pela imortalidade relativa concedida por AQUILO a Atlan e a outros portadores de ativador celular. Sentia uma raiva amarga e desespero, por ter apenas um tempo de vida limitado, para realizar grandes feitos. Uma vez de posse da imortalidade relativa, houve algumas mudanças em sua personalidade. Continua a ser especulação se foi mesmo uma mudança, pela imortalidade, ou a percepção de que agora ele tem muito tempo para seus planos.

Desde sua juventude, Bostich abomina a influência dos terranos na cultura arcônida. Ele não faz segredo de sua antipatia pelos terranos, embora, se for necessário, trabalhe com eles.

Bostich honrou as conquistas dos imperadores passados - Barkam I, chamado O Grande, Gonozal III (o primeiro a criar o Tiga Ranton), e Yobilyn I, chamado O Justo (um dagorista que reinava com o fogo da Grande Mãe ao lado). Ele decidiu aprender com os triunfos dos imperadores e evitar suas fraquezas e erros.

Após a humilhação do seu tempo como um impotente "imperador fantoche", Bostich prometeu nunca deixar-se controlar novamente por outros. Por esta razão ele instalou em todos os lugares do Império, incluindo o Palácio de Cristal e sua Frota do Trono, códigos de acesso pessoal secretos, para se proteger contra assassinato, golpes e outros perigos. Em qualquer lugar do seu reino ele tem acesso direto às instalações importantes, incluindo a capacidade de paralisá-las.

Uma das motivações de Bostich é a profunda ambição de realizar grandes coisas, criar algo duradouro, para entrar na história do Cristal. Isso inclui sua decisão pela restauração do Tiga Ranton, e seu desejo de um papel de liderança ativa no antigo Galácticum, bem como no Novo Galácticum.

Títulos

Como Imperador, os títulos que Bostich usa, incluem os seguintes: Sua Milhões de olhos, que tudo vê, Onisciente Majestade, Régua de Árcon e dos mundos da Ilha Árida, Sua Imperial Glorifiscência, Gaumarol da Bostich, o Primeiro de Árcon, Herói da raça dos mundos mais antigos, Tai Moas do subordinado a ele Khasum, Zhdopanthi em Tussam dos cem mil sóis, Tai Moa em Thantur-Lok, Cerkol e patrimônio do Obelisco de Cristal Arbaraith, Begum de milhões de frotas... (tradicionalmente, os títulos e descrições de um Imperador, em documentos oficiais e editos imperiais ocupam 39 linhas de impressão).

História

Família

Gaumarol alcançou na escala Epetran 72,45 LERC, e é considerado altamente inteligente. Ele era o segundo filho do arquiduque (Ta-moas) Kiz da Bostich e Alyike da Bostich. Sua irmã três anos mais velha, Gomia da Bostich, drogada, cometeu suicídio em 1222 NCG.

Após a morte de Kiz da Bostich, Gaumarol se tornou o novo Ta-moa do Khasurn, no entanto a posição de poder de Bostich-Khasurn foi enfraquecida pelos conspiradores nos bastidores, e dos privilégios formais de ascendência quase nada restava. Mesmo a fortuna da família diminuiu, desde que os Bostichs tinham se envolvido com o gravemente comprometido Grupo Orbanaschol.

O feudo principesco dos da Bostich inclui tradicionalmente o Thantur-Lok (M 13), e as adjacências menores do aglomerado globular Cerkol (M 92), também conhecido como "setor Wake Orbys-Nukara". Ali fica o mundo principal da família: Bak Jimbany, a 4.818 anos-luz de distância de Árcon. O feudo também inclui os dois mundos de teste da ARK-SUMMIA, Goshbar e Largamenia, este último a apenas 37 anos-luz de Bak-Jimbany.

Juventude

Gaumarol cresceu como filho primogênito do arquiduque Kiz da Bostich, um membro de uma antiga e muito poderosa família nobre. Quando criança e adolescente ele era ansioso por aprender, mas quieto e reservado, não se interessando nas travessuras típicas de seus pares ou nas distrações habituais da nobreza. Ele e Aktakul cresceram juntos em Bak Jimbany, brincando um com o outro, e se entendiam quase sem palavras, enquanto a relação de Gaumarol com sua "arrogante" irmã mais velha, e os irmãos gêmeos mais novos, nunca foi tão profunda.

Com a idade de quase seis anos de Árcon, Gaumarol e seu pai visitaram o Palácio de Cristal, em Árcon I, e os salões da história locais. Naquela época começou o seu fascínio pelos antigos imperadores arcônidas, e pela história do Tai Ark'Tussan, que se expandiu nos últimos anos a um estudo histórico particular da história arcônida, das árvores genealógicas das grandes famílias, e as técnicas de conservação da energia imperial.

Em uma caminhada nas montanhas, com Aktakul, em Bak Jimbany, em 1223 NCG (correspondente ao ano 21355 da Ark), Gaumarol ficou gravemente ferido, quando durante uma tempestade houve um súbito deslizamento de terra. Somente a caixa do defletor, construída por Aktakul, impediu que os dois jovens fossem esmagados, mas Gaumarol já sofrera traumatismo craniano e fraturas nas placas das costelas, antes que Aktakul pudesse arrastá-lo para fora da zona de perigo imediato. Antes que a congestionada bolha de energia finalmente desabasse, os garotos foram resgatados por Gijahthrako Kymalthoran, médico pessoal do pai de Bostich. Bostich jurou nunca esquecer que Aktakul havia salvado a sua vida.

Com a idade de 15 anos (tempo arcônida), por vontade de seu pai, Bostich entrou como cadete (Thos'athor, candidato a oficial) na Academia Galatonáutica de Iprasa. Não continuou a carreira militar, e terminou com a patente de um simples Tharg'athors (veículo de lua). Então ele começou uma carreira na administração imperial, enquanto Aktakul trabalhava no estaleiro Orbanaschol.

Em 26 de setembro de 1233 NCG (25 Prago de Prikur de 21363 da Ark), seu sentido extra foi ativado, em Faehrl de Largamenia, no âmbito da ARK SUMMIA. Bostich impôs também o seu amigo Aktakul, um arcônida colonial, sem origem nobre, que foi admitido para os testes. A promoção de talentos, independente de sua ascendência também pode ser encontrada mais tarde, na carreira de Bostich. A nomeação de Essoya Kraschyn, e da baixa nobreza, Ascari da Vivo, para Mascanten, atesta isso. Aktakul, além de Bostich e Jasmyne da Ariga, filha da Imperatriz Theta da Ariga e de Atlan, foram alguns dos apenas 27 candidatos dos mais de 50 mil em sua classe, que foram aprovados no fim, a ativar seu sentido extra.

Em vez de um sentido extra normal, no entanto, apenas Bostich, através de seus muitos anos de estudos sobre os imperadores falecidos e seus familiares, em seus sonhos, apresentou sintomas de um múltiplo sentido extra personalizado. A primeira reunião dos imperadores do passado, o Than Zhdopanthi (Conselho da Alta Nobreza), ele viu em um sonho na primeira noite após a ativação. Então, Gaumarol muitas vezes entrava em transe, em tempo de sonho, para falar com seus consultores fictícios. Só depois de 2 de novembro de 1303 NCG, em um sonho cheio de violência, ter matado uma mutação anterior de cadáveres vivos, com uma espada dagor, a voz do seu verdadeiro sentido extra se fez ouvir pela primeira vez.

Passatempos conhecidos: velejar. Em sua juventude, Gaumarol da Bostich ganhou três corridas offshore.

Imperador Bostch I

Após o assassinato de Theta da Ariga, dentro de uma intriga do FAMUG (Für Arkons Macht und Glorie - Pelo Poder e Glória de Árcon), em 25 de fevereiro de 1240 NCG, em 5 de março de 1240 NCG (4 Prago de Tarman de 21369 da Ark), considerado o mais alto funcionário incolor, sem um forte apoio, Gaumarol da Bostich é coroado o segundo Imperador do Império de Cristal. O poder real no entanto, inicialmente fica com alguns representantes da nobreza. Bostich era apenas um boneco em primeiro plano, um fantoche da Cabala de Cristal. Um estado do qual ele estava dolorosamente ciente. Seu "Conselho de Imperadores" no entanto, lhe pediu para aceitar a nomeação como Imperador, em parte porque era o seu destino se tornar Imperador, por outro lado porque ele logo seria assassinado sutilmente por veneno, em caso de uma recusa, certamente iriam eliminá-lo.

Os representantes da nobreza fizeram tudo o que podiam para manter o jovem Imperador sem qualquer poder ou influência, e Bostich foi forçado a submeter-se às condições do "fazedor de reis". Só aos poucos ele conseguiu ganhar influência, até que décadas mais tarde, na noite de 10 para 11 de novembro de 1289 NCG, na Noite de Sangue, ele assassinou os 49 arcônidas da Cabala de Cristal (e mais centenas de traidores da corte foram executados), e tomou o poder para si. Bostich continuou o expansionismo do Império de Cristal, que a Imperatriz Theta da Ariga havia começado.

Em 24 de março de 1294 NCG, Rhodan publicamente propôs uma aliança de conveniência e apoio militar, na luta contra a fábrica cósmica MATERIA, e juntou-se à Frota do Trono ARK'IMPERIUM, e mais de 100 mil naves de combate arcônidas, com a Frota dos Povos Galácticos.

No ano de 1303 NCG, Bostich I ocupa o sistema Tópsid, captura o vice de Perry Rhodan, Reginald Bull, e o tortura, para obter informações sobre os sistemas de defesa terranos. No mesmo ano o planeta Ertrus foi ocupado por tropas arcônidas.

Luta contra FONTE DAS ALMAS

Houve uma aliança de conveniência entre Perry Rhodan e Bostich para combater FONTE DAS ALMAS, e livrar Árcon e o resto da Via Láctea da influência da superinteligência negativa. Como parte dessa colaboração Bostich permitiu que os terranos acessassem o Arquivo Echodin, com todos os dados sobre a estrutura da Tela de Cristal, contendo um código secreto que paralisava sua própria Frota do Trono, de modo que os terranos poderiam conquistá-la, juntamente com a tripulação. Após a vitória contra FONTE DAS ALMAS Bostich manteve a promessa de que não haveria represálias contra o Império renegado Trav'Tussan, e que todas as tropas arcônidas seriam retiradas do Sistema Solar e do sistema Kreit.

Em 14 de maio de 1304 NCG, Bostich recebe pelo mensageiro de AQUILO, Lotho Keraete, um chip ativador celular, que Bostich havia exigido de Perry Rhodan, como preço por sua ajuda contra FONTE DAS ALMAS. Keraete também trouxe para Bostich uma profecia de AQUILO, que era idêntica às palavras que certa vez, um estranho homem velho de barba branca dissera a Bostich, no Tempo dos SonhosVirá o tempo em que você será de grande ajuda! Mas você também terá que pagar um preço alto, porque nem todos os sonhos podem ser realizados - e alguns deles são apenas por arrogância! (PR 2039, PR 2089).

Ataque de TRAITOR

No ano de 1344 NCG Bostich participou da Conferência de Constituição dos Povos da Terra. Durante o ataque dos Assassinos do Caos ele ficou gravemente ferido, mas conseguiu, junto com Perry Rhodan, deixar o campo de batalha, e preparar uma armadilha para o Zon Facter (microbesta).

Depois do massacre ele voltou para Árcon, depois de ter anunciado que a primeira batalha contra o Caos tinha sido vitoriosa.

Em 9 de outubro de 1344, um obelisco negro pousou perto do Palácio de Cristal, em Árcon I. Com a ajuda disponibilizada por Perry Rhodan, a localização do Sextante-Kantor descobriu as Colunas-Fort estacionadas no sistema, e Bostich ordenou o ataque. No entanto, as Colunas-Fort pareciam completamente imperturbáveis, mesmo sob o fogo mais pesado. O Esquadrão do Caos destruiu mais de 4 mil unidades arcônidas. Após essa derrota, Bostich disse que o sistema de Árcon não poderia ser mantido. Ele ordenou a retirada de toda alta tecnologia, de modo que não caísse nas mãos dos Poderes do Caos. Ele mudou sua base de operações, temporariamente, para o sistema Voga, e um pouco mais tarde mudou-se para um insignificante setor espacial, onde todas as frotas arcônidas se reuniram.

Bostich percebeu que não tinha nada que pudesse se opor à Coluna Terminal, ao menos não sozinho. Portanto, ele apresentou uma proposta a Perry Rhodan: contra a entrega de dez Sextantes Kantor, ele forneceria conhecimento sobre o canhão VRITRA aos terranos.

Em agosto de 1345 NCG, sob uma proposta de Reginald Bull, Bostich planejou a implementação de ataques relâmpago de unidades arcônidas e terranas, para incomodar as Colunas-Terminal.

Quando em 4 de novembro de 1345 NCG, as Colunas-MÁQUINAS que pouco antes tinham estado em Hayok, tomaram o curso para Árcon, Bostich chamou o caso de Crise Echodim. Ele foi forçado a trabalhar com Reginald Bull, de modo que a repartição dos mundos-sede do sistema de Árcon pudesse ser evitada. Isto foi conseguido em 26 de novembro, pelo uso da Estrutura Queimador Carapol. Bostich exigiu os dados do projeto da Estrutura Queimador, mas desiludiu-se, pois eles não tinham nenhum efeito permanente. (PR 2372, 2374 e 2375).

Novo Galácticum

Em 27 de junho de 1346 NCG, em uma conferência secreta dos Galácticos, foi fundado o Novo Galácticum, e Bostich tornou-se seu primeiro Presidente.

Em janeiro de 1463 NCG, depois de um período de paz e reconstrução galáctica de 120 anos, Bostich ainda era o primeiro Presidente do Novo Galácticum. Ele parecia ter feito um bom trabalho preparatório, após uma conversa particular com Bully sobre os perigos da Frequência Monarquia, porque todo o Conselho Galáctico concordou imediatamente quando Bully pediu apoio militar para ITHAFOR (PR 2514). Pouco tempo depois Bostich também foi envolvido na Operação Hathorjan, para liderar o caminho (PR 2515).

Tribunal Atópico

No ano de 1514 NCG Bostich e Perry Rhodan foram perante o Tribunal Atópico, como o Cardel Fraktor queria, como os maiores responsáveis pela Ecpirose de GA-yomaad. Em 21 de julho de 1514 NCG, Bostich e Perry Rhodan conheceram Poschkor, um planeta do sol San, no aglomerado estelar Cerkol. Entre outras coisas, Rhodan falou de um projeto abrangente de séculos, que ele imaginava como uma visão. O objetivo devia ser um baluarte de defesa intergaláctico contra ameaças cósmicas. Bostich cunhou o nome para isto de Projeto de San (PR 2716).

Como recompensa para prender Bostich, foi prometido ao onryonense Kalosd Xallavor, um ativador de células. Ronald Tekener atuou como segurança pessoal de Bostich (PR 2717). Em 15 de setembro, o Corpo de Mutantes tefrodense sequestra Bostich em uma base secreta do Tu-Ra-Cel, no bairro Altin Magara, em Istambul. Tekener foi morto. Os tefrodenses retiram o chip ativador de células de Bostich, para obrigar Perry Rhodan a comparecer perante o Tribunal Atópico. A chantagem funcionou. Pouco antes do prazo de 62 horas, o ativador foi reintegrado a Bostich novamente (PR 2723).

Como Perry Rhodan, também Bostich, em 20 de setembro de 1514 NCG, foi condenado a 500 anos de mobilidade e privação de autoridade. Ambos foram para a prisão, no mundo Bootasha. Depois de um período de tempo desconhecido (provavelmente no início de 1516 NCG), com a ajuda de Benetah Neacue e do lare Avestry-Pasik, conseguiram fugir. Em um acidente com uma nave lare, Benetah morre, e Bostich perde o braço direito. Ele sobrevive a ferimentos graves devido a seu ativador celular, mas fica um longo período muito enfraquecido (PR 2732 e 2733).


Citação

"Chegamos ao Sistema Solar", disse Rhodan. "Eu teria ficado encantado em recebê-lo em circunstâncias mais felizes aqui. Como um amigo e aliado, não um adversário."
"O que não é, não pode ser." Resmungou Bostich; sua garganta estava seca. Sua voz no entanto, tinha quase recuperado sua antiga força.
"Você fez isso de modo pensado."
"Sim. Mas não espere que eu o faça incondicionalmente, quando você quiser."
"O que você quer?"
"Lutar lado a lado com você, contra FONTE DAS ALMAS, por Árcon. Por isso, peço uma pequena contribuição."
"Fale. O que seria isso?"
"Lembre-se do nosso primeiro encontro, Rhodan. A resposta é sobre o que falamos naquele momento."
Perry fez, como se deveria lembrar. O Imperador demorou muito tempo. Com dificuldade e despendendo todo o seu esforço, ele se ergueu sobre um cotovelo. Em seus olhos apareceu um brilho ganancioso.
"Duzentos anos não é tempo suficiente para mim", ele disse. "Eu peço em troca, um ativador."
"Você acha mesmo que eu conseguiria tal dispositivo, como um copo de água ou um novo uniforme?"
Bostich gargalhou. "Dito de outra forma, terrano. Eu não dou a mínima, Rhodan. Não me interessa o que você pensa de mim. Eu acredito em mim, e quero ser um governante imortal da Via Láctea. Tudo é irrelevante. Você me dá o chip, ou pode mandá-lo por Keraete."
"E se AQUILO não lhe autorizar o ativador, Bostich?"
"Você é tão alienado que acredita nisso?" Ele caiu para trás e fechou os olhos. "AQUILO vai fazer isso, Rhodan. Você pode apostar nisso." (PR 2064).

http://www.perrypedia.proc.org/wiki/Gaumarol_da_Bostich

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Lançamento da semana


Será lançado amanhã na Alemanha, o nº 2791 da série Perry Rhodan, "Os Jogadores de Árcon" (Die Hasardeure von Arkon), de Uwe Anton, capa de Arndt Drechsler, ilustração de Swen Papenbrock.
Subtítulo: Atlan e Bostich em ação - os dois arcônidas tem dois gigantes do espaço na sua mira.
38º ciclo - "O Tribunal Atópico" (Das Atopische Tribunal).
Personagens principais:
Gucky - O ilt usa sua nova capacidade de teleportação.
Monkey - O Lorde-Almirante da USO relata sua recente ação.
Perry Rhodan - O terrano planeja cuidadosamente à maneira dos terranos.
Atlan - O imortal vive à beira da ruína.
Bostich - O arcônida retorna ao lar.

Desde que a humanidade está dividida no espaço, tem uma história atribulada: os terranos - como os membros da humanidade unida se chamam - há muito que já se aventuraram em ilhas estelares distantes. Perry Rhodan e seus companheiros sempre se encontram com civilizações de viajantes do espaço e na pista dos poderes cósmicos, que influenciam o que acontece no universo.
Agora se registra o ano 1517 do Novo Calendário Galáctico (NCG). A Via Láctea está em grande parte, sob a influência do Tribunal Atópico. Os juízes afirmam que só eles podem deter a conflagração universal, que de outra forma, inevitavelmente destruiria a galáxia. Desta forma o Tribunal  cimenta sua reivindicação ao poder na Via Láctea, enquanto a resistência se rearma maciçamente.


Perry Rhodan e a tripulação da espaçonave remota RAS TSCHUBAI trouxeram da distante galáxia Larhatoon, o conhecimento de que o verdadeiro reino dos juízes era a Terra além do Tempo. Apenas Atlan é apto como piloto, e também somente a nave de um juiz é capaz de suportar o voo.

De volta à Via Láctea, Perry Rhodan, Atlan, e o antigo Imperador Bostich desenvolvem um plano. Dois deles desempenham um papel especial, como OS JOGADORES DE ÁRCON...

http://perry-rhodan.net/band-2791-die-hasardeure-von-arkon.html

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

O sistema de contagem de tempo de Árcon


A contagem dos anos no tempo arcônida sempre leva a expressão "da Ark", ou seja, de Árcon.

O Ano

Um ano arcônida corresponde ao ano sideral do planeta original Árcon (Árcon III), e tem 365,22 dias de Árcon, e cada dia tem 20 horas de Árcon. Isso corresponde a 431,66 dias na contagem terrana, ou 1,18 ano terrano padrão.

O ano é calculado com 365 dias por ano de Árcon. A cada cinquenta anos há um ano bissexto, no qual são anexadas onze dias de Árcon. Esses onze dias intercalados, correspondem aos onze heróis (Hirsuuna, Osmaá Loron, Hataga, Ovasa, Heydrengotha, Tsual'haigh, Hy'Tymon, Teslym, Jang-sho Wran, Separei e Tran-Atlan). O período de comutação é nomeado após o décimo segundo herói mítico, chamado Vhrato Prago de Vetratou.

Os meses

O ano arcônida é dividido em dez votanii ou períodos, que correspondem aproximadamente aos meses terranos, em seu significado. Cada período tem a duração de 36 dias de Árcon.

Há também, antes do ano novo, os cinco feriados de Katanen de Kapits, que remontam aos antigos rituais meio esquecidos, em que os antigos deuses da fertilidade arcônidas eram homenageados. A disposição diz que dos dias anteriores ao início do Katanen de Kapits, é proibido realizar necrópsias em cadáveres.
No presente, esses Pragos geralmente não tem significado ritual religioso.

Os períodos tem a seguinte ordem:

1. O Eyilon
2. O Hara
3. O Tarman
4. O Dryhan
5. O Messon
6. O Tedar
7. O Ansoor
8. O Orikur
9. O Coroma
10. O Tartor

O dia

O dia, em arcônida Prago (plural Pragos), é dividido em vinte horas, em arcônida Tontas (singular Tonta). Aqui, uma hora arcônida corresponde a um valor de referência de 1,4185 hora terrana.
A tonta divide os minutos e segundos em cem zentitontas (1 zentitonta = 0,8511 minuto \approx 50 segundos) e 1000 militontas (um militonta \approx 5 segundos), subdividido.

Foi introduzido após o fim da Grande Guerra de Libertação e da Guerra do Centro. Fazia parte do histórico da antiga memória dos arcônidas, que devia ter sido legada pelos antepassados aconenses.
Especialmente nos anos do reinado dos sucessores de Gwalons I, Volgathir I e Volgathir II, os arcônidas eram muito ativos. Esses anos também viram a introdução da nova contagem dos anos.

O início da época, o anos 1 da Ark, era o ano 20431 a,C. do tempo terrano. Era o momento de um dos Arbaraith, o evento lendário tradicional, o arrebatamento do herói Tran-Atlan.

Isso significa que o calendário arcônida começa antes do início de um povo arcônida independente. A fundação do Grande Império, sinônimo da entronização de Gwalons I, foi feita no ano 1774 da Ark. Cerca de 2097 anos terranos simplesmente adicionados.

http://www.perrypedia.proc.org/wiki/Prago#Der_Tag

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Lançamento da semana


Será lançado na sexta-feira, o nº 2790 da série Perry Rhodan, "Fator IV" (Faktor IV), de Michelle Stern, capa de Arndt Drechsler, ilustração de Swen Papenbrock.
Subtítulo: No planeta secreto dos tefrpdenses - Vetris-Molaud tem um plano com as estátuas do Mestre.
Personagens principais:
Gucky - O ilt permanece fiel.
Monkey - O Lorde-Almirante da USO exige resultados.
Vazquarion - O laosoor é tudo.
Lan Meota - A dor do teleportador vai além de si mesmo.

Desde que a humanidade está dividida no espaço, tem uma história atribulada: os terranos - como os membros da humanidade unida se chamam - há muito que já se aventuraram em ilhas estelares distantes. Perry Rhodan e seus companheiros sempre se encontram com civilizações de viajantes do espaço e na pista dos poderes cósmicos, que influenciam o que acontece no universo.

Agora se registra o ano 1517 do Novo Calendário Galáctico (NCG). A Via Láctea está em grande parte, sob a influência do Tribunal Atópico. Os juízes afirmam que só eles podem deter a conflagração universal, que de outra forma, inevitavelmente destruiria a galáxia. Desta forma o Tribunal  cimenta sua reivindicação ao poder na Via Láctea, enquanto a resistência se rearma maciçamente.

Perry Rhodan e a tripulação da espaçonave remota RAS TSCHUBAI trouxeram da distante galáxia Larhatoon, o conhecimento de que o verdadeiro reino dos juízes era o país dos jeizeintingen. Para chegar lá é preciso de Atlan como piloto e uma nave de um juiz como meio de transporte.


Na Via Láctea, o Lorde-Almirante Monkey, do serviço secreto da United Stars Organisation (USO), está na pista do poder político do tefrodense Vetris-Molaud. Uma nota sobre os paramags o leva a um mundo secreto dos tefrodenses, e a uma figura do passado distante: FATOR IV...

http://perry-rhodan.net/band-2790-faktor-iv.html

domingo, 1 de fevereiro de 2015

Perry Rhodan NEO nº 89


No próximo dia 13, será lançado na Alemanha, o episódio nº 89 da série Perry Rhodan NEO, "Tschato, o Pantera" (Tschato, der Panther), de Michael H. Buchholz e Rüdiger Schäfer, capa de Dirk Schulz e Horst Gotta.
Ciclo "Zona de Batalha Terra" (Kampfzone Erde).

O ano de 2038 não começa bem para a resistência humana contra as tropas de ocupação arcônidas. A tentativa de alguns lutadores pela liberdade de eliminar o comandante militar durante a noite de ano novo, fracassou.

Chetzkel permanece ileso, e irritado com a insolência dos humanos que se atreveram a atacá-lo pessoalmente, está no máximo de sua raiva. O Reekha procura vingança. É só uma questão de tempo até que ele arranje um pretexto para desencadear o poder de fogo de sua frota, contra a Terra.

O Terra Livre não tem outra escolha a não ser correr um risco completo. A organização de resistência tem de encontrar uma maneira de anular a frota dos arcônidas. O fator decisivo destinado a ajudar, é um jovem membro da Polícia da Terra: Ele é Tschato, o Pantera...

http://perry-rhodan.net/neo-89-tschato-der-panther.html